search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Minhas impressões
Gilmar Ferreira
Gilmar Ferreira

Gilmar Ferreira


Minhas impressões

Em sua coletiva pós-jogo, o técnico do Cruzeiro, Rogério Ceni, confessou que é muito difícil tirar a bola dos pés dos jogadores do Flamengo.

E tal declaração já me soou como a síntese deste returno do Brasileiro: quem vai tirar a bola dos pés do qualificado conjunto treinado por Jorge Jesus? Renato, Vanderlei, Mano Menezes, Felipão, Sampaoli... nenhum dos times dirigidos pelos mais badalados treinadores conseguiu, até agora, decifrar o código do jogo rubro-negro.

Cruzeiro 1 x 2 Flamengo

Os três últimos jogos do time de Jorge Jesus, independentemente dos placares, trouxeram um incômodo desconforto defensivo. Aliás, já nos 3 a 0 sobre o Avaí, o próprio técnico alertava para os cochilos na ocupação de espaços que permitiram ao lanterna do Brasileiro oito finalizações. Cenário que se repetiu tanto no 1 a 0 sobre o Santos, quanto nesta vitória no Mineirão. Mas a força ofensiva do Flamengo não tem só intensidade. A notória qualidade do elenco faz do time um oponente, de fato, muito difícil de ser batido.

Botafogo 1 x 2 São Paulo

O gol de Pablo, já nos acréscimos, foi golpe duro demais para um time que fez boa partida diante de um São Paulo bem mais qualificado. Mesmo sem Alex Santana e Diego Souza, o que já reduz o ímpeto da equipe, Eduardo Barroca tentou fazer valer o mando de campo e esteve perto de conseguir um ponto. O time fez bom primeiro tempo, mas faltaram forças física e mental para impedir que as alterações de Cuca surtissem efeito. O Botafogo joga no limite de suas forças, e este padrão parece ter caído diante de tantas mazelas.

Vasco 1 x 1 Athletico/PR

A torcida que lotou São Januário aplaudiu o time ao fim da partida mais pela entrega do que pela qualidade do jogo. Sem um meia articulador, laterais que façam jogadas pelos lados e uma boa referência na área, Vanderlei tenta fazer com que o Vasco se imponha pela transpiração, ainda mais em partidas como mandante. Mas nem sempre o fato de jogar com três no ataque indica força ofensiva. E os buracos no meio quase custaram o ponto somado.

Goiás 3 x 0 Fluminense

Foi assustadora a postura inoperante do time de Oswaldo de Oliveira no ataque. O Fluminense foi pobre de ideias, e isso pode ser traduzido em números: 68,3% de posse de bola, 568 passes trocados e só nove finalizações. O time que trocava média de 450 passes e tinha entre 20 e 30 finalizações hoje joga por um erro do rival. Nem sempre isso ocorre.
 

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões

Que a queda do Cruzeiro já empobrece o Brasileiro de 2020 não tenho dúvidas. Mas o clube mineiro fez tanto descalabro em sua gestão que o rebaixamento não é imerecido. Isso, porém, não tem a ver com …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

A segunda pele

A diretoria do Vasco já decidiu que o time em 2020 terá um outro fornecedor de material esportivo. E a nova marca é uma velha conhecida dos cruz-maltinos: a italiana Kappa, grife que vestiu os …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Outro patamar

A ampliação em massa do número de sócios-torcedores do Vasco, crescendo em quase quatro vezes os cadastros de inscritos, já provoca a necessidade de mudanças para atender à nova demanda. E uma delas …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões

O “strike” que o Flamengo de Jorge Jesus faz em seus principais rivais, derrubando seus técnicos com atuações insofismáveis, e acumulando pontos incansavelmente, já é prova de que o trabalho do …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Um novo despertar

A torcida do Vasco parece ter percebido, de forma definitiva, que é ela o motor de propulsão da caravela que simboliza o clube. A adesão em massa ao projeto sócio-torcedor deflagrada com a …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Paixão S.A.

A discussão em torno do sucesso esportivo do Flamengo tem acirrado os ânimos em grupos de WhatsApp, desfeito amizades entre torcedores rivais nas redes sociais e destemperado batalhas ideológicas …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões

Que capítulo lindo o Flamengo adicionou à sua história, com a conquista de dois títulos em 24 horas. O bicampeão da Copa Libertadores foi oficialmente consagrado campeão brasileiro de 2019 com quatro …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Rumo ao topo do mundo

O Flamengo é bicampeão da América. Mas quem só leu os capítulos finais da história ou apenas se viu arrebatado após a emocionante e dramática vitória de 2 a 1, de virada, no sábado (24), sobre o …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O pecado capital

De todas as discussões sobre o técnico Jorge Jesus e do Flamengo que ele criou para deleite dos amantes do bom futebol, a única que o torcedor não deveria alimentar é a que fala do ódio dos técnicos …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões

A disputa do título Brasileiro, há algum tempo restrita a Flamengo e Palmeiras, acabou nesta rodada 33 com o empate em 1 a 1 do time paulista com o Bahia, em Salvador. O olhar dos rubro-negros …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados