Micoses deixam as unhas feias

Não é nada satisfatório ter as unhas carcomidas por micoses. Certamente elas irão estragar o orgulho e danificar a vaidade.
Onicomicose é o nome dado a uma infeção fungicida que ataca as unhas, tornando-as amareladas e escurecidas.

As infecções são geralmente causadas por um fungo que pertence a um grupo denominado dermatófitos, que também pode causar infecções na pele, como no caso da frieira, conhecida como pé de atleta.
Outro grupo de fungos que costuma provocar micose de unha são as leveduras. Em geral, elas provocam onicomicose nas mãos e os dermatófitos geram onicomicose nas unhas dos pés.

As unhas dos pés são mais afetadas que as das mãos, pois oferecem um ambiente propício ao desenvolvimento dos fungos. Além disso, a queratina, material de que a unha é composta, alimento dos fungos, é mais abundante nas unhas dos pés que nas unhas das mãos.

Os pés costumam estar expostos a locais úmidos, não só quando se anda descalço em lugares públicos, mas também pelo suor produzido pelas meias e pelos calçados. Calor, ausência de luz e umidade, é tudo que um fungo deseja para se proliferar.

Além disso, os dedos dos pés estão no ponto do corpo mais distante do coração, não sendo tão bem vascularizados como os dedos das mãos. Deste modo, os anticorpos e as células de defesa do organismo não chegam às unhas dos pés com tanta facilidade quanto a outros pontos do organismo.

Os fungos que causam micose são contraídos do solo, de animais ou de outras pessoas, por meio de instrumentos contaminados de cortar e embelezar as unhas, como, por exemplo, alicates e tesouras. Pessoas com imunodeficiências, diabetes mellitus e psoríase apresentam maior predisposição para contrair micoses.

O contato com o fungo por si só não costuma ser suficiente para se adquirir onicomicose. Geralmente é preciso haver pequenas lesões para que ele consiga penetrar por baixo da unha e se alojar.

As onicomicoses apresentam vários sinais e sintomas nas unhas, como espessamento, descolamento, presença de manchas brancas, deformação e endurecimento, todos levando à destruição ungueal. A doença é frequente na fase adulta, sendo rara em crianças.

O diagnóstico pode ser feito pelo exame direto do fungo, por meio de raspagem da unha e cultura deste raspado em meios apropriados. A biópsia pode demonstrar se o fungo é realmente invasivo ou apenas comensal.

Atualmente existem fármacos que tornam a terapêutica mais fácil, em comparação ao que era considerado incurável antigamente.
O tratamento das micoses de unha depende da extensão das lesões. Geralmente são utilizados medicamentos de uso local, sob a forma de cremes, soluções ou esmaltes.

Somente em situações mais sérias o tratamento por via oral é prescrito. A melhora pode demorar vários meses, porque depende do crescimento e substituição do tecido ungueal, o que acontece muito lentamente.
O tratamento deve ser mantido durante todo este tempo, e a boa higiene das unhas é fundamental durante todo o processo.

Se não tratadas, as micoses constituem uma porta de entrada para múltiplos germes, podendo gerar infecções graves.

A profilaxia depende de alguns cuidados, como manter os hábitos de higiene rigorosos nas mãos e nos pés, evitar andar descalço sobre pisos molhados, não mexer com terra sem calçar luvas, utilizar sempre o próprio material de manicure, procurar usar calçados largos e bem ventilados, optando sempre por meias de algodão.

Onicomicose preocupa menos como problema de saúde e mais como questão estética. Diante dela, lembramos que ninguém é tão bonito quanto sua foto no Facebook e nem tão feio quanto sua foto na carteira de identidade.


últimas dessa coluna


As frustrantes colites imunológicas

Existem basicamente três tipos de doenças: aquela que cura rápido, a que demora curar e aquela que nunca cura. Médicos apreciam enfermidades que evoluem rapidamente para o restabelecimento da saúde …


Ginecomastia na adolescência

O crescimento das mamas em homens pode criar constrangimentos de cunho estético.Anormalidade benigna, passível de correção, a ginecomastia é caracterizada por um excesso de tegumento, gordura e …


O sentido do olfato

Ao chegar, o cheiro tempera o ar. Quando parte, ele deixa lembranças – boas ou más. Um trivial aspirar pode despertar fome, provocar atração ou repulsa e resgatar cenas do passado. Quase tudo tem …


Surdez pode causar isolamento

A perda da audição causa um pesado infortúnio. Ela representa a ausência de um estímulo vital, o som da voz, que veicula a linguagem, agita os pensamentos e nos mantém conectados aos outros. A …


O medo de ter câncer

Carcinofobia – ou medo de câncer – é um temor que aflige grande quantidade de pessoas. Na maioria dos casos, esse medo é racional. Mas em pessoas com preocupação extrema, a condição pode gerar pânico …


Meningite, uma doença grave

Em 1977, apesar de ainda estar cursando o quinto ano de Medicina, fui chamado para consultar um adolescente que apresentava dor de cabeça e febre. Ao examina-lo percebi que se tratava de uma infecção …


Gripe intestinal e seus sintomas

Conhecida também como virose digestiva, a gripe intestinal provoca um quadro clínico bastante incômodo, embora desapareça, sem muitas complicações, depois de alguns dias. Esse tipo de gastroente…


Entupimento do ducto salivar

Pedras podem surgir na vesícula, no trato urinário e nas glândulas salivares. A sialolitíase ou cálculo salivar representa a obstrução do sistema excretor de uma glândula salivar por calcificações …


Nossas vigilantes e aliadas amígdalas

Tonsilas ou amígdalas são órgãos que auxiliam na fabricação de anticorpos para combater bactérias agindo, assim, como grandes aliadas do sistema imunológico. Localizadas na encruzilhada entre a …


Trememos por várias razões

“Quando a vela chega ao fim, a chama começa a tremer, com medo da escuridão”. O tremor resulta de várias situações. Sua principal causa é o frio, condição que faz com que os músculos se contraiam …