Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Mercado imobiliário, otimismo e entraves
Tribuna Livre

Mercado imobiliário, otimismo e entraves

Recente pesquisa realizada pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon-ES) mostra a previsão de lançamentos imobiliários, edição 2019, e inclui levantamento sobre os principais entraves à oferta imobiliária na Grande Vitória.

Novamente, foi realizada com as 20 incorporadoras com maior quantidade de unidades em produção na virada do ano (2018/2019), quando representavam cerca de 80% da produção imobiliária total da região metropolitana, nos segmentos de edificações multirresidenciais e multicomerciais.

Em sua 6ª edição, os resultados da pesquisa foram os mais otimistas até então, intensificando o retorno de expectativas positivas iniciado na pesquisa do ano passado. Das 20 empresas pesquisadas, apenas 1 informou que não pretende realizar lançamentos em 2019. Mais surpreendente que isso, 90% das empresas informaram que pretendem aumentar a quantidade de lançamentos em relação ao ano passado.

Os lançamentos residenciais novamente se concentrarão mais em Vila Velha, seguido por Serra, Vitória, Cariacica e Guarapari. (Fundão e Viana não apresentam previsão).

Mais da metade da quantidade de unidades lançadas serão enquadradas no Programa Minha Casa Minha Vida (PMCMV) – o que demonstra que o PMCMV, além de proporcionar moradia mais acessível às classes com menor renda, é fundamental para o setor, para sua empregabilidade e toda a cadeia econômica por ele movida. Dentre as tipologias residenciais, a de apartamentos com 2 quartos representam cerca de 80% do total.

Entretanto, por mais que haja otimismo do empresariado, cabe destacar que haveria intenção de aumentar a oferta imobiliária, principalmente em Vitória e Vila Velha, se não fossem uma série de entraves.

Em Vitória, novamente foi apontada a escassez de terrenos como principal entrave, o que demanda reflexão do setor de planejamento urbano do município, que, para minimizar a escassez dessa matéria-prima, deveria aplicar os instrumentos da política urbana previstos no Estatuto das Cidades, tais como a edificação ou utilização compulsórios, a desapropriação e o IPTU progressivo no tempo.

Esse entrave é reforçado pela contestação do plano diretor ser muito restritivo e dos altos tributos municipais para licenciamentos. Lembrando também que a capital ainda se encontra totalmente ausente no planejamento de lançamentos nas faixas de mercado do PMCMV, devido à falta de políticas estimuladoras para esse segmento, que apresenta as maiores demandas de mercado.

Em Vila Velha, a gestão municipal também teve críticas, destacando entre os principais entraves a burocracia nos licenciamentos na PMVV e os altos tributos municipais para licenciamentos.

Chamou a atenção ainda, para ambas cidades, entre os entraves os custos cartorários. Isso reitera a importância e urgência da revisão adequada da tabela de emolumentos cartorários no Espírito Santo, que tem uma sistemática de atualização injusta e racionalmente incorreta há 18 anos, prejudicando o setor e a sociedade civil.

E claro, diminuindo-se os entraves, aumentam-se a oferta, a variedade de produtos e a competição de preços. Gera-se empregos e tributos, por isso a importância da devida atenção ao tema pelos gestores públicos. No fim, toda a sociedade ganha.

Eduardo Borges é mestre em Arquitetura e Urbanismo e diretor do Sinduscon-ES

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora

últimas dessa coluna


Exclusivo
Tribuna Livre

Vida nova no Velho Continente

Todos nós conhecemos alguém que já tenha demonstrado interesse em se mudar do Brasil, seja por querer um novo rumo para sua carreira, seja por desejar uma vida melhor para sua família. De acordo com …


Exclusivo
Tribuna Livre

No Meio Ambiente, precisamos derrotar o retrocesso!

Este ano, três deputados noruegueses indicaram a adolescente ecologista sueca Greta Thunberg, de 16 anos, ao Prêmio Nobel da Paz. Ela protesta para que o mundo preste mais atenção e aja contra …


Exclusivo
Tribuna Livre

O que fazer com a ilegalidade que esclarece ou diz esclarecer?

Esta semana, o site The Intercept Brasil publicou três reportagens que miravam diretamente a imagem mítica personificada na mais longa operação já anunciada no Brasil, no que contraria o sentido de …


Exclusivo
Tribuna Livre

O direito à plena infância

Doze de junho, além de Dia dos Namorados, é Dia de Combate ao Trabalho Infantil. Esta data foi instituída pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), em 2002, quando da apresentação do primeiro …


Exclusivo
Tribuna Livre

A Medida Provisória 881/2019 e a Liberdade Econômica

Um dos temas importantes de discussão no Brasil é se estamos caminhando para mais uma década perdida, visto que, no período de 2011 a 2020, o crescimento médio do PIB brasileiro projetado é de apenas …


Exclusivo
Tribuna Livre

O caso Neymar e o tribunal da internet

A história da humanidade é, também, a história da evolução dos meios válidos de se chegar à verdade sobre um fato, para se permitir um julgamento. No passado, já se entendeu como método racional as …


Exclusivo
Tribuna Livre

Universidade pública e indignação com os cortes

O que a universidade pública tem a ver com você, leitor, e com você, leitora? Vamos refletir sobre isso? Por que a educação superior pública é importante na vida de cada um de nós? E por que é …


Exclusivo
Tribuna Livre

A necessidade de repensar a educação no Brasil

Mais da metade dos recursos do Ministério da Educação é aplicada no ensino superior, o que contraria a Constituição Federal, que dá prioridade ao combate ao analfabetismo e ao ensino fundamental. …


Exclusivo
Tribuna Livre

O STF, a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e as despesas

A Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) impôs limite às despesas com pessoal, cujo descumprimento e a não adoção das medidas corretivas são condutas graves que podem ensejar a aplicação das seguintes …


Exclusivo
Tribuna Livre

Gestão integrada de recursos hídricos, um desafio do século

Estamos completando quase duas décadas do século 21, a Política Nacional de Recursos Hídricos já passou da maioridade, mas várias questões relacionadas ao gerenciamento da água ainda não estão bem …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados