Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Médica explica doença que deixa os olhos secos
AT em Família

Médica explica doença que deixa os olhos secos

Por Luciana Pimentel

Olhos vidrados o tempo inteiro nas telas do celular, tablet e computador, e tudo isso aliado ao ar-condicionado, que com esse calorão se tornou um equipamento indispensável em casa, no trabalho e no carro. Por essa razão, cresce o número de casos de pessoas que reclamam do olho seco nos consultórios médicos.

Membro do Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), da Sociedade Brasileira de Catarata e Cirurgia Refrativa (ABCCR) e da Sociedade Brasileira de Glaucoma (SBG), a oftalmologista Damaris Faian Bueno explicou que essa condição é caracterizada por sintomas que causam grande desconforto e reduzem a qualidade de vida do paciente.

“Como o próprio nome sugere, o olho fica seco (com ausência de lágrima), vermelho e irritado. Coceira, sensação de areia nos olhos, visão embaçada e sensibilidade à luz também fazem parte do problema”.

Ela lembrou que os olhos secos são um indicativo de que não estão sendo lubrificados o suficiente, falha que também pode ser desencadeada por outros fatores, como o envelhecimento, alguns medicamentos, baixa umidade do ar, tempo quente, entre outros.

Para evitar o problema, a oftalmologista indica o uso de umidificador de ar. “Caso não o possua, uma toalha com água em uma bacia já é suficiente para melhorar o ambiente e ressecar menos a mucosa. Colírios lubrificantes, sob prescrição médica, também são aliados”, orientou Damaris.

 (Arte: Leo Rangel/AT)
(Arte: Leo Rangel/AT)
As mulheres são mais sensíveis e predispostas a desenvolver olho seco, principalmente por suas alterações hormonais. Damaris ressaltou ainda que o uso de anticoncepcionais também ajuda a piorar a sensação de secura nos olhos.

“A alteração nos níveis de estrogênio ou androgênio pode provocar ou predispor a doença do olho seco. Outro fator significante para o desenvolvimento da doença nas mulheres é a menopausa”.

Entre as soluções apresentadas pela médica estão piscar mais, pingar colírios lubrificantes e, se for o caso, diminuir o tempo em frente a computadores e dispositivos eletrônicos.

“É comum que os pacientes reclamem de desconforto após ler, assistir televisão e usar o computador, tablet ou celular. No entanto, quanto mais ele piscar voluntariamente enquanto faz uma leitura ou trabalha diante de uma tela, mais se sentirá bem”, ensinou Damaris Faian Bueno.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados