search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Manda quem pode
Painel da Folha de São Paulo

Manda quem pode

Jair Bolsonaro ficou especialmente irritado e mandou demitir Marcos Cintra após a publicação de detalhes da proposta de recriação da CPMF porque viu no vazamento uma desobediência a pedido feito pessoalmente por ele à equipe econômica.

Antes de ser internado para sua quarta cirurgia, o presidente foi ao ministério e solicitou que o assunto não fosse esmiuçado até que ele saísse do hospital. Ressaltou que não estava convencido e pediu que o aguardassem para dar rumo à reforma tributária.

Gota d'água - Este último episódio acabou sendo a cereja do bolo no processo de fritura de Cintra, agora ex-secretário da Receita. Bolsonaro estava insatisfeito e fazia críticas ao trabalho dele no órgão a outras autoridades, sem qualquer cerimônia, há meses.

De boas intenções... - O presidente costumava dizer que Cintra era uma boa pessoa, mas que não tinha condições de controlar a Receita. Depois disso, Paulo Guedes (Economia) começou a confidenciar que, dado o rumo da coisa, não seria possível manter o secretário no cargo por muito tempo.

...o inferno está cheio - No dia 15 de agosto o Painel relatou que a cabeça do então chefe do fisco estava à prêmio.

Foi-se - Na noite desta terça (10), mais de 12 horas antes da exoneração de Cintra, membros da Receita já especulavam, junto a parlamentares, que a queda do chefe era certa.

Sete palmos de terra - Na Câmara, o debate sobre a criação de um novo tributo nos moldes da CPMF é considerado natimorto. O DEM, partido dos presidentes do Congresso, liderou a derrubada da contribuição no passado. Assumir sua volta seria uma derrota política, na avaliação de integrantes da sigla.

Via alternativa - Instado pelo relator da reforma tributária na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), a apresentar alternativa para desonerar a folha de pagamentos sem recorrer à CPMF, o economista Bernard Appy já estudou o assunto no passado.

Tente outra vez - Appy concluiu que é possível desonerar os tributos que incidem sobre salários, mas não de maneira linear, e sim concentrada nos trabalhadores que recebem um salário mínimo. Penduricalhos que incidem sobre a folha, como a contribuição ao Sistema S, também poderiam ser cortados. O custo da operação seria de R$ 150 bilhões.

Armas em punho - A bancada de deputados do PSL segue em pé de guerra. Houve lavação de roupa suja em reunião na terça (10) e até tentativa de colher assinaturas para destituir o líder do partido na Câmara, Delegado Waldir (PSL-GO).

Segundas intenções - Felício Laterça (PSL-RJ) trabalhado para tirar Waldir do posto. Ele aproveitou que um grupo grande questiona a liderança do goiano para tentar, com um abaixo-assinado, derrubá-lo. Os colegas, porém, suspeitaram de que Laterça queria a vaga e recuaram da operação.

Troca tudo - O presidente do PSL, Luciano Bivar (PSL-PE), não escapa das queixas. Cerca de 10 deputados estudam meios de convocar uma assembleia para discutir a renovação da executiva, com o objetivo de tirá-lo do comando da sigla.

Dois é bom - O debate sobre medidas de aperfeiçoamento do Judiciário não ficará restrita à Câmara. O senador Cid Gomes (PDT-CE) protocolou projeto que cria a figura do juiz de garantia. Para ele, o magistrado que conduz a investigação não pode ser o mesmo que julga.

Umbigo do mundo - Cid já mapeou resistências e avalia que será alvo de críticas de lavajatistas que verão na iniciativa uma tentativa de fustigar o ex-juiz Sergio Moro. Ele, diz, porém, que a discussão nasceu antes da Lava Jato e chegou a ser defendida no passado por Renato Casagrande (PSB), hoje governador do ES.

BFF - Em almoço com deputados do PSDB, Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) declinou elogios a Aécio Neves (MG). Disse que votou no mineiro para presidente em 2014, tratou aquela derrota para o PT como fruto de fraude e ainda posou para foto.

Visita à Folha - Marcos Alves, presidente do Mercado Bitcoin, visitou a Folha nesta quarta (11). Estava acompanhado de Ricardo Bonatelli, presidente da PUB Comunica.

TIROTEIO

"O Marcos Cintra acabou como bode expiatório, porque na verdade era o Paulo Guedes quem queria a nova CPMF."

Do deputado Paulinho da Força (SD-SP), sobre a queda do agora ex-secretário da Receita em meio à discussão da recriação do imposto.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Devidamente avisado

Auxiliares de Jair Bolsonaro foram informados por volta das 6h de ontem de que partidários de Juan Guaidó haviam invadido a Embaixada da Venezuela. Ao Planalto, a notícia chegou por María Teresa …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Vinde a mim

Do nome ao manifesto, a identidade do novo partido de Jair Bolsonaro foi concebida para mesclar temas do militarismo com os de religião, num aceno ao que o Presidente vê como bases prioritárias. …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Caminho do meio

Partidos de centro e de esquerda articulam apoio a uma proposta alternativa à que quer reabilitar a autorização para prisão em segunda instância. A tese que tem ganhado mais adeptos é a indicada …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Distância regulamentar

Integrantes do governo pretendem criar uma espécie de quarentena para servidores públicos que queiram se candidatar a cargos políticos. Pela proposta, ocupantes de carreiras de Estado terão de …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Aqui me tens de regresso

"Deu certo". Foi assim que um agente da Polícia Federal anunciou a Lula e aos que aguardavam com ele, na carceragem, a decisão sobre o pedido de soltura. O ex-presidente não chorou, mas, …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

O retorno

Às vésperas da decisão do STF que revogou a autorização para prisão em segunda instância, líderes de partidos de centro e centro-direita começaram a cotejar o impacto da saída do ex-presidente Lula …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Plano de fuga

Operadores que conhecem o mercado de petróleo perceberam, na semana passada, que havia risco de o aguardado megaleilão do pré-sal não suprir as expectativas despertadas pelo governo. Executivos …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Força das circunstâncias

O conflito de versões da Polícia Civil e do Ministério Público do Rio sobre a obtenção da planilha que vinculou o nome de Jair Bolsonaro a suspeito do assassinato de Marielle Franco renovou a …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Pau que dá em Chico

Com o partido em pé de guerra, integrantes do PSL passaram a defender a quebra do sigilo do cartão corporativo de Jair Bolsonaro. Deputados argumentam que falta isonomia ao Presidente, que …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Certo pelo duvidoso?

Atos e discursos autoritários feitos pelos Bolsonaros na última semana reavivaram discussões sobre alterar a Constituição para permitir a reeleição do atual comando do Congresso: Rodrigo Maia …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados