search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Manda quem pode
Painel da Folha de São Paulo

Manda quem pode

Jair Bolsonaro ficou especialmente irritado e mandou demitir Marcos Cintra após a publicação de detalhes da proposta de recriação da CPMF porque viu no vazamento uma desobediência a pedido feito pessoalmente por ele à equipe econômica.

Antes de ser internado para sua quarta cirurgia, o presidente foi ao ministério e solicitou que o assunto não fosse esmiuçado até que ele saísse do hospital. Ressaltou que não estava convencido e pediu que o aguardassem para dar rumo à reforma tributária.

Gota d'água - Este último episódio acabou sendo a cereja do bolo no processo de fritura de Cintra, agora ex-secretário da Receita. Bolsonaro estava insatisfeito e fazia críticas ao trabalho dele no órgão a outras autoridades, sem qualquer cerimônia, há meses.

De boas intenções... - O presidente costumava dizer que Cintra era uma boa pessoa, mas que não tinha condições de controlar a Receita. Depois disso, Paulo Guedes (Economia) começou a confidenciar que, dado o rumo da coisa, não seria possível manter o secretário no cargo por muito tempo.

...o inferno está cheio - No dia 15 de agosto o Painel relatou que a cabeça do então chefe do fisco estava à prêmio.

Foi-se - Na noite desta terça (10), mais de 12 horas antes da exoneração de Cintra, membros da Receita já especulavam, junto a parlamentares, que a queda do chefe era certa.

Sete palmos de terra - Na Câmara, o debate sobre a criação de um novo tributo nos moldes da CPMF é considerado natimorto. O DEM, partido dos presidentes do Congresso, liderou a derrubada da contribuição no passado. Assumir sua volta seria uma derrota política, na avaliação de integrantes da sigla.

Via alternativa - Instado pelo relator da reforma tributária na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), a apresentar alternativa para desonerar a folha de pagamentos sem recorrer à CPMF, o economista Bernard Appy já estudou o assunto no passado.

Tente outra vez - Appy concluiu que é possível desonerar os tributos que incidem sobre salários, mas não de maneira linear, e sim concentrada nos trabalhadores que recebem um salário mínimo. Penduricalhos que incidem sobre a folha, como a contribuição ao Sistema S, também poderiam ser cortados. O custo da operação seria de R$ 150 bilhões.

Armas em punho - A bancada de deputados do PSL segue em pé de guerra. Houve lavação de roupa suja em reunião na terça (10) e até tentativa de colher assinaturas para destituir o líder do partido na Câmara, Delegado Waldir (PSL-GO).

Segundas intenções - Felício Laterça (PSL-RJ) trabalhado para tirar Waldir do posto. Ele aproveitou que um grupo grande questiona a liderança do goiano para tentar, com um abaixo-assinado, derrubá-lo. Os colegas, porém, suspeitaram de que Laterça queria a vaga e recuaram da operação.

Troca tudo - O presidente do PSL, Luciano Bivar (PSL-PE), não escapa das queixas. Cerca de 10 deputados estudam meios de convocar uma assembleia para discutir a renovação da executiva, com o objetivo de tirá-lo do comando da sigla.

Dois é bom - O debate sobre medidas de aperfeiçoamento do Judiciário não ficará restrita à Câmara. O senador Cid Gomes (PDT-CE) protocolou projeto que cria a figura do juiz de garantia. Para ele, o magistrado que conduz a investigação não pode ser o mesmo que julga.

Umbigo do mundo - Cid já mapeou resistências e avalia que será alvo de críticas de lavajatistas que verão na iniciativa uma tentativa de fustigar o ex-juiz Sergio Moro. Ele, diz, porém, que a discussão nasceu antes da Lava Jato e chegou a ser defendida no passado por Renato Casagrande (PSB), hoje governador do ES.

BFF - Em almoço com deputados do PSDB, Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) declinou elogios a Aécio Neves (MG). Disse que votou no mineiro para presidente em 2014, tratou aquela derrota para o PT como fruto de fraude e ainda posou para foto.

Visita à Folha - Marcos Alves, presidente do Mercado Bitcoin, visitou a Folha nesta quarta (11). Estava acompanhado de Ricardo Bonatelli, presidente da PUB Comunica.

TIROTEIO

"O Marcos Cintra acabou como bode expiatório, porque na verdade era o Paulo Guedes quem queria a nova CPMF."

Do deputado Paulinho da Força (SD-SP), sobre a queda do agora ex-secretário da Receita em meio à discussão da recriação do imposto.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Tabuleiro

Apesar da disposição demonstrada pelo STF de tentar impor limites a Jair Bolsonaro, integrantes da classe política e do Judiciário avaliam que as principais investigações em andamento ainda dependem …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Mesmo lado

Líderes e presidentes de partidos da centro-direita dizem, nos bastidores, ser um excesso o pedido de apreensão do celular de Jair Bolsonaro no inquérito que apura as denúncias de Sergio Moro. …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Sinais

A suspeita de vazamentos de inquéritos sigilosos da Polícia Federal para o entorno do Presidente não se restringe ao caso de Flávio Bolsonaro. Relatório da investigação de candidaturas de laranjas em …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Corrente

A disseminação reiterada de informações falsas, muitas delas com ataques a autoridades, e as ameaças do presidente da República de desdenhar de ordens judiciais fizeram ministros do Supremo se unir …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Trajetória

Alvo da Polícia Federal, a primeira-dama do Rio, Helena Witzel, tem parca experiência como advogada. Um contrato de R$ 540 mil do escritório dela com uma empresa investigada na Lava a Jato do Rio é …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Sinuca

Pivô da crise entre Sergio Moro e Jair Bolsonaro, a Polícia Federal se encontra em uma situação delicada. Com a responsabilidade de apurar as acusações do ex-ministro da Justiça, a PF se vê em risco …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Dupla dinâmica

Os ataques de Jair Bolsonaro ao STF têm na mira principalmente dois ministros, Alexandre de Moraes e Celso de Mello, que o Presidente elegeu como inimigos próprios. Ontem, Bolsonaro compartilhou um …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Em série

Além de mostrar a tentativa de interferência indevida na Polícia Federal para proteger amigos e família, a reunião ministerial revelou ação semelhante de Jair Bolsonaro no Iphan, responsável por …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Inteligência

A declaração de Jair Bolsonaro, dada na sexta (22) à rádio Jovem Pan, para tentar justificar o que seria seu sistema particular de informações foi considerada um tiro no pé por advogados criminalista…


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

De onde veio

Virou mistério para integrantes do Ministério da Saúde o responsável pela nomeação de Zoser Hardman de Araújo para o cargo de assessor especial do ministro. Causou mais estranheza o fato de ele ser …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados