search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Mais barato, iPhone 11 tem fila em lançamento

Notícias

Ciência e Tecnologia

Mais barato, iPhone 11 tem fila em lançamento


Em 2019, uma tradição foi retomada: a fila de fãs da Apple para comprar um novo iPhone - algo que não acontecia há alguns anos no Brasil. Os três modelos do smartphone (11, 11 Pro e 11 Pro Max) começaram a ser vendidos ontem, por preços que variam entre R$ 5 mil e R$ 9,6 mil - um pouco abaixo de 2018, quando o iPhone XR chegou aqui por pelo menos R$ 5,2 mil.

A estratégia da Apple, mesmo indo contra a alta do dólar no período, surtiu efeito. Na manhã de ontem, pelo menos 50 pessoas esperaram sua vez para comprar o aparelho na loja da Apple em São Paulo, no Morumbi Shopping, zona sul da capital paulista.

 (Foto: Apple)
(Foto: Apple)


Teve até quem ficou esperando do lado de fora do shopping desde cedo. Primeiro da fila, o paulistano Gabriel Siddharta, de 25 anos, chegou antes das 8h da manhã para garantir seu iPhone 11, com 256 GB de armazenamento e vendido a R$ 5,8 mil.

"Fiquei louco quando vi os preços, porque fiz as contas e vi que ia dar para pagar", diz ele, que trabalha com tecnologia da informação (TI). Ao chegar, o rapaz encontrou as portas do shopping, que só abre às 10h, ainda fechadas. "Tive de pedir para entrar mais tarde no trabalho, mas o chefe entende. Afinal, a gente trabalha com tecnologia, né?".

Maçã e biscoito

Não que a espera tenha sido árdua : enquanto os consumidores esperavam na fila, uma funcionária da Apple distribuía comidas e bebidas - havia café da Starbucks, garrafinhas de água, bolachas saudáveis e, claro, maçãs vermelhas.

A alta demanda foi uma surpresa para muitos usuários. "Isso é fila? Caramba!", disse o bancário Roberto Toyoda, de 30 anos. "Trabalho aqui perto e resolvi dar uma passadinha para garantir o meu iPhone", disse ele à reportagem. Ele queria comprar um iPhone 11, com 128 GB de armazenamento, vendido por aqui a R$ 5,2 mil. "Sabendo como é a conversão do dólar, sempre acho caro. Mas não consigo deixar a Apple, mesmo sabendo do custo-benefício de outras marcas", afirma. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados