Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Ladrão de galinha: dó e pena!
Tribuna Livre

Ladrão de galinha: dó e pena!

Sobre o “ladrão de galinha”, até o STF já se pronunciou, em uma das ocasiões negando recurso do indivíduo alcunhado de “Gatuno”, que subtraíra quatro penosas caipiras, à época avaliadas em R$ 40,00 (AgREG no HC115850/MG).

Motivou-se quanto à não aplicação do princípio da insignificância, especialmente devido à reincidência de “Gatuno”, além de sobressair, pela quantidade de galinhas, que o fim “pode não ser somente o de saciar a fome”.

O tema é recorrente, importa acalorados debates, tanto no âmbito jurídico quanto fora dele, não incomum a vítima, além de depenada, sendo vista como desalmada.

A propósito, estes dias li comentário atribuído a um especialista, constando que prender “ladrão de galinha” não contribui para a segurança pública!

Concordo que não resolverá o problema da segurança pública! Porém, prender o “ladrão de galinha”, ao menos responderá à penosa situação daquele que perdeu a galinha... Imagine, então, se a minha rotina fosse ganhar meu pão criando galinhas?

Aliás, outra consideração: não prender o “ladrão de galinha” também não está contribuindo em nada para a segurança pública!

Não é maledicência contra o “ladrão de galinha”! Só não vejo como possível tanta benevolência com a galinha alheia! Afinal, apesar de não ser meu caso, conheço o de galinheiros que já foram visitados uma, duas, três, quatro,... Mais de dez vezes!!! E “frangueses” que já foram presos em “frangante”, em curtíssimo espaço de tempo, uma, duas, três, quatro,... Quase 70 x 7 vezes! Não obstante,...

Sei que você está ávido para me questionar sobre porcos - que me desculpem os suínos pela ofensa - que vivem ilicitamente se lambuzando em ricas lamas, cujo mal que causam atinge não só um, mas todos galinheiros, em uma “fuçada” só!

Que se cobre de quem se tenha que cobrar o que seja considerado devido! Só não dá para o galinheiro pagar esse pato!

Inclusive, embora seja comum a referência a "ladrão de galinha", acho que é bom modernizar o termo, já que além de dar muito trabalho para limpar a "penosa", o gosto da rapaziada também foi mudando (picanha,...) e diversificando bastante no tempo: além do dinheiro, que nunca deixou de estar “na moda”, podemos citar várias outras “bagatelas”: tênis, relógios, jóias, bicicletas e, mais recente e insuperavelmente, os celulares! Como tem “ladrão de galinhas”.

Embora acredite que muitos se identificarão com estas linhas, no fundo, de coração, meu desejo mesmo é alcançar os “ladrões de galinha”!

Vejo com muita tristeza o aumento de pessoas nessa situação e a forma como esse comportamento vai sendo sutilmente estimulado, quando, na verdade, é caminho de extrema angústia e sofrimento!

Me vem à lembrança a reflexão do poeta Edgard Lee Masters: “é o modo como as pessoas consideram o roubo da maçã que faz da criança o que ela é”!

Logo, um caminho que não se deve entrar nele! Se entrou, deve-se dele sair imediatamente!!! Sem esperar dos outros ou culpar ninguém! A revolução é pessoal, exigindo muita fé e força! Sem garantia de nada, salvo de maior intimidade com a própria dignidade.

Outra coisa que, aliás, posso sim, garantir, é que se trata do melhor caminho, no pouco ou no muito, embora torça para que se prospere, especialmente naquilo que dá mais sentido à existência. Isso sim, muito fará bem!

Luiz Antônio de Souza Silva é promotor de Justiça e escritor.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Tribuna Livre

A tecnologia é capaz de unir as famílias?

A geração dos nativos digitais já vem com o know how tecnológico como item de fábrica. Muitos estudos indicam que até a agilidade que as crianças de hoje possuem nos dedos é maior do que nós jamais …


Exclusivo
Tribuna Livre

A eficiência policial através dos números

Muito se discute, quase sempre de maneira extremamente superficial, a eficiência das forças públicas de segurança em nosso País. O debate traz a reboque questões de formação, qualificação e desvios …


Exclusivo
Tribuna Livre

O professor, o seu papel e as mudanças nos dias atuais

A docência é mais que uma profissão, é uma vocação: é um sacerdócio. O profissional da educação sabe que sua missão vai além de “educar a criança no caminho em que deve andar...”, mas de contribuir …


Exclusivo
Tribuna Livre

Elogio é uma carícia que se faz na alma

Elogie uma pessoa com absoluta sinceridade e perceba o que acontece diante de você. Imediatamente ela muda o ritmo da respiração e solta um sorriso, acompanhado de um leve suspiro. Esse é um claro …


Exclusivo
Tribuna Livre

Considerações sobre a Lava a Jato

Ultimamente temos presenciado um Brasil marcado por uma radical polarização. As duas últimas eleições presidenciais serviram para acirrar ainda mais a divisão do país, deixando clara a existência de …


Exclusivo
Tribuna Livre

Partidos políticos: máquinas de triturar mulheres

Nas eleições presidenciais do ano passado. Dentre 13 candidatos, havia apenas uma mulher na disputa direta pela Presidência da Republica, a ex-deputada federal Marina Silva (Rede), que saiu da …


Exclusivo
Tribuna Livre

Uma lei para conter abusos

Será que realmente é necessário existir um dispositivo legal obrigando o servidor público a atender um cidadão? Ora, não é o servidor público um trabalhador cuja a sua existência e função principal …


Exclusivo
Tribuna Livre

Mercantilização do ensino e trabalho docente

Este é um momento propício para se abordar a expansão desordenada do ensino superior privado brasileiro e suas implicações nas políticas curriculares, bem como no cotidiano do trabalho docente. …


Exclusivo
Tribuna Livre

O novo papel da escola no universo dos nativos digitais

Vivemos o boom da evolução tecnológica. Possibilidades se apresentam e novos caminhos são trilhados. As facilidades se mostram e se conectam em apenas um clique, principalmente nos últimos 20 anos. …


Exclusivo
Tribuna Livre

Universidade 2020 e a batuta feminina

Prezados leitores, lembro-me que na infância ajudando meu pai em sua mercearia, um dos frequentadores do vício da bebida teve um ataque cardíaco fulminante. Dias depois apareceu no estabelecimento a …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados