Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Jornalista é indiciado por assédio sexual

Notícias

Polícia

Jornalista é indiciado por assédio sexual


Um jornalista, de 38 anos, foi indiciado por assediar pelo menos 10 colegas de profissão no Estaddo pelo WhatsApp, em 2017. De acordo com a acusação, o jornalista usava dois chips de celular, um de Brasília e outro de São Paulo, para enviar mensagens, fotos e vídeos com conteúdos pornográficos.

O jornalista teria criado um perfil falso: um engenheiro vindo de São Paulo para o Espírito Santo, de nome Fernando e corpo sarado. “Fernando” enviava mensagens para as colegas, e as chamava pelo nome. Uma vítima teria comentado com um grupo de colegas sobre as mensagens, e as colegas relataram que haviam recebido mensagens da mesma pessoa.

Daí, o grupo iniciou uma investigação. Passou a perguntar a outras mulheres, que tinham em comum a profissão e o local de trabalho. Todas haviam sido importunadas por “Fernando”. Em nota, a Polícia Civil informou que “o investigado foi indiciado pelo artigo 65, molestar alguém ou perturbar-lhe a tranquilidade, por acinte ou por motivo reprovável.”

À reportagem de A Tribuna, o jornalista, que hoje mora e trabalha em Mato Grosso, negou as acusações.“Fui pego de surpresa. O tal número de Brasília não uso desde 2016. Já o de São Paulo, nunca tive. Não faço a menor ideia de como surgiu isso, mas vou fazer um Boletim de Ocorrência e acionar uns advogados”.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados