Jejum intermitente: fazer ou não fazer?

De tempos em tempos, ouvimos falar de alguma dieta que está fazendo sucesso e emagrecendo celebridades no mundo inteiro. Todos querem saber o segredo para perder peso rápido e sem muito esforço, não é mesmo?

A bola da vez é o jejum intermitente. Embora tenha virado moda nos últimos anos, a prática do jejum é milenar. No tempo das cavernas, o homem teve que aprender a lidar com os períodos de escassez para poder sobreviver.

Na atualidade, o cenário mudou bastante, em que a busca pela rotina alimentar ideal tem se tornado um tormento na vida tanto de quem precisa emagrecer quanto daqueles que já estão no seu peso ideal, mas sabem que precisam de uma alimentação mais saudável.

Mas é daí que surge a pergunta: é preciso comer a cada três horas? Afinal, privar-se de comida por tantas horas não é algo tão simples de se colocar em prática em uma rotina tão cheia de compromissos, não é verdade?

E daí que surgem mais dúvidas como: Jejum intermitente funciona?

Quantas horas preciso ficar sem comer para ser mais eficaz? Quanto tempo demora para começar aparecer os primeiros resultados? Posso malhar de manhã mesmo sem comer?

Realmente, são várias as perguntas que a ciência vem se desdobrando para responder. Especialmente depois que a curiosidade sobre o tema aumentou.

Então, de cara, já antecipo: sim, pode fazer mal. A dieta do jejum intermitente faz mal se você passar a ficar extremamente preocupado com regras e horários e esquecer de ouvir o principal – as suas próprias necessidades!

Os estudos sobre jejum intermitente ainda são bastantes divergentes quando o assunto é emagrecimento. Enquanto alguns indicam sucesso, outros mostram que esse tipo de estratégia pode até aumentar o risco de compulsão alimentar e de ganhar peso.

Mas para vocês começarem a entender um pouco melhor, o conceito de jejum intermitente gira em torno da privação total de comida durante certo período, que pode variar entre seis até 23 horas, além de existir também a opção de jejuar alguns dias da semana e comer livremente nos outros.

Mas então, o que fazer? Calma Brasil! Se liga na dica da Nutri: muita gente coloca tantas imposições a si mesmo que acaba deixando de ouvir os sinais de fome e saciedade.

Então, não se encante com soluções aparentemente fáceis e volte a prestar atenção no seu corpo.

Procure se reconectar com o seu organismo, respeitar sua fome, praticar o comer consciente e melhorar suas escolhas alimentares, priorizando os alimentos in natura e diminuindo os ultraprocessados.

Valorize os momentos de refeição, independente do que está comendo. Pode ser um prato de arroz com feijão ou um pedaço de bolo de chocolate com cobertura.

Se parar tudo o que está fazendo e se concentrar, se entregando de verdade para o momento, vai perceber que não precisa de tanto para se satisfazer.

E nem fazer jejum para se punir por excessos! Essa é a forma mais saudável e saborosa de encontrar o seu peso saudável! E acredite, ter uma alimentação equilibrada pode ser muito mais fácil do que parece.

Ah! E me encontre nas redes sociais @nutridicascomgabi e divida comigo: o que você tem feito para manter uma boa relação com a comida?

Bom apetite!


últimas dessa coluna


O feijão na nossa dieta

O feijão é um alimento bastante estigmatizado: excluído da dieta de quem busca a perda de peso, diz-se que a leguminosa engorda, incha e dá gases. Mas, desde criança, escutamos que o grão é rico em …


Praticidade na cozinha

Foi-se o tempo em que gastar horas na cozinha era exclusivamente parte da rotina ou trabalho da mulher. Hoje, o gosto e a necessidade de cuidar da casa também passam pelos homens. E, como o tempo …


Xô, ressaca da folia!

“Ó abre alas, que eu quero passar.... Ó abre alas, que eu quero passar.... Eu sou da Lira, não posso negar”... O Carnaval chegou e muita gente aproveita esta época do ano para "enfiar o pé na jaca"! …


Carnaval de Vitória chegou!

Carnaval é tempo de festa, alegria e samba no pé. Vai aproveitar a folia? Independente de ir para festa ou ficar em casa, este é um final de semana que faz toda a diferença no quesito rotina e …


Alface, sim ou não?

Basta pensar em uma salada de folhas ou em um hambúrguer mais leve e caprichado para, logo, inserirmos a alface na lista de ingredientes, não é verdade? Mas, mais do que um ótimo acompanhamento para …


Benefícios das sementes de abóbora

Ao comprar uma abóbora, a maioria das pessoas retira as sementes e joga fora, mantendo apenas o legume, não é verdade? Mas o que você não sabe é que isso é um grande desperdício. As sementes de …


Cuide-se bem, beba água!

Vitorinha 40 graus. Verão chegou... e, com ele, não podemos deixar de falar sobre hidratação! Que a água é essencial para a vida, todo mundo sabe, ainda que, muitas vezes, seja tão negligenciada em …


Ano novo, novos hábitos

As festas acabam e um novo ano se inicia. Este começo desperta nas pessoas o desejo de fazer tudo diferente, mas muitas vezes entra ano, sai ano e nada foi feito. Diante disso, o início de 2019 pode …


Réveillon, e agora?

Réveillon, você sabe como é… porções fartas de saborosa comida, somadas a alguns goles a mais, são comuns nesta época do ano, o que acaba afetando o nosso organismo e, no dia seguinte, um mal-estar …


Natal sem culpa

Olá, queridos leitores. Como o Natal se aproxima, eu separei algumas dicas para ajudar vocês que não pretendem perder o foco nesta época tão bonita, ainda mais porque as ceias costumam estar …