Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

JA Startup: projeto social une estudantes à inovação
A TRIBUNA NA ESCOLA

JA Startup: projeto social une estudantes à inovação

De forma gratuita, estudantes tiveram todo o suporte para o desenvolvimento de projetos úteis para a sociedade.

Ideias criativas, elaboradas e bem amarradas podem ser grandes aliadas para o sucesso no mundo do empreendedorismo. Prova disso são 26 estudantes que participaram do programa JA Startup durante dois meses na Escola Estadual de Ensino Médio Ormanda Gonçalves, em Vila Velha. O projeto desenvolvido pela ONG Junior Achievement Espírito Santo (JAES), em parceria com a Fundação Otacílio Coser (FOCO), teve a conclusão da primeira turma no último dia 31.

Mais de 50 pessoas estavam presentes no Demo Day, entre eles o diretor de negócios do Bandes Luiz Fernando Castro de Mello Leitão; o presidente da Coimex Otacílio Coser Filho; a superintendente da FOCO Ana Beatriz Roth e o coordenador administrativo financeiro da Companhia Portuária de Vila Velha Luiz Eugenio Bianchi.

O objetivo do projeto era proporcionar aos jovens participantes do JA Startup uma vivência inovadora, para que eles pensassem em uma solução tecnológica para a realidade de onde vivem. Divididos em cinco grupos, as ideias de aplicativos desenvolvidas foram desde um app de conscientização da população sobre os alagamentos, até outro, sobre como evitar a geração de lixo e queima de resíduos.

A inovação na forma de empreender é o grande diferencial desse programa, segundo a diretora executiva da JAES, Elaine Lima. “As startups são uma realidade, de sucesso, no mundo do empreendedorismo. São projetos que se relacionam de forma contemporânea com os nossos jovens e trazem um olhar muito singular de fazer negócio. Por isso, ter na grade da JAES o programa, é essencial para demostrar que estamos atualizados com o mercado, e também de reafirmar o caminho que desejamos trilhar”, ressalta.

O programa garantiu premiação para os aplicativos Repense, que auxilia na diminuição de consumo de energia; Alaga SOS, que conscientiza sobre pontos críticos de alagamentos e o For Your Information, que tem a ideia de promover uma interação sobre a desinformação política e socioambiental.

A satisfação

Para o êxito no projeto final, os jovens receberam, em encontros semanais, todas as orientações por meio de monitores voluntários e especialistas na área. A jornalista Luciana Vargas, voluntária do programa, conta que sempre se preocupa com questões ambientais e viu no JA Startup uma oportunidade de ajudar jovens nessa temática importante. “Empreender hoje é mais do que uma oportunidade, é uma necessidade. E empreender ainda jovem é melhor ainda, principalmente em um país com um alto índice de desempregados. Assim, projetos como esse, por meio de novas ideias e rumos, auxiliam na formação pessoal e profissional de muitos jovens”, explica.

A satisfação de estar envolvida em um projeto como esse atinge também os alunos participantes. O Isaac Viana, juntamente com o grupo, desenvolveu a ideia vencedora do JA Startup, que foi um aplicativo para diminuir os gastos com energia elétrica. Para ele, todo o esforço foi muito recompensador. “Para estar onde estamos hoje, foi um caminho árduo, pois antes não tínhamos um parâmetro, um lugar. Tivemos dificuldades e apesar de tudo conseguimos com nosso esforço. Não foi uma vitória esperada, mas agradeço aos mentores e a todos que nos apoiaram até aqui”, agradece o jovem.

O programa

O JA Startup é um programa desenvolvido pela primeira vez esse ano no Espírito Santo. Ele se pauta em oferecer a educação em empreendedorismo aos jovens, para que possam conhecer e praticar os modernos conceitos, as ferramentas e os hacks para criar e desenvolver startups.

O desfecho do programa conta com a apresentação dos alunos. Os estudantes possuem 3 minutos para defenderem toda a ideia de startup aos jurados convidados. Durante o evento também ocorre uma premiação dos três melhores colocados. Essa premiação contempla a oportunidade de aprimorar e colocar em prática os projetos desenvolvidos durante o projeto.

Nesse ano, a equipe que garantiu o terceiro lugar ganhou vale livros, a do segundo, uma visita técnica em uma aceleradora de Startups e a equipe vencedora, três meses de capacitação em um projeto para potencializar negócios inovadores da Fundação Otacílio Coser.

Junior Achievement do ES

Fotos:

 (Foto: )
(Foto: )

 (Foto: )
(Foto: )

 (Foto: )
(Foto: )

 (Foto: )
(Foto: )


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados