Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Grupo é preso por culto com amputação genital

Sete homens foram presos na operação pela polícia de Londres, no Reino Unido

Jornal A Tribuna | 08/02/2022 15:54 h

Região de Finsbury Park
Região de Finsbury Park |  Foto: Divulgação/The Telegraph
 

A polícia de Londres, no Reino Unido, prendeu sete homens em uma operação contra um culto no qual os integrantes são suspeitos de terem suas partes íntimas removidas, em eventos com transmissão ao vivo. 

O caso foi revelado na segunda-feira (7) pelas autoridades locais, que invadiram uma propriedade em Finsbury Park, norte da capital britânica. 

Alega-se que os procedimentos cirúrgicos para remoção dos órgãos genitais ocorriam no porão e eram exibidos em um canal adulto pay-per-view. 

Entre os detidos está um norueguês de 44 anos que reside no local e foi apontado como suspeito de conspiração por causar danos corporais graves. Além de outras seis pessoas, com idades entre 30 a 60 anos. 

De acordo com as investigações, estes integrantes se submetiam à castração de modo aparentemente voluntário e se identificavam como eunucos. 

O suposto líder da seita é apelidado de “The Eunuch Maker” (“O fabricante de eunucos”, em tradução livre). Os investigadores acreditam que ele tenha sofrido uma amputação dos órgãos sexuais.

O movimento conhecido como “Nullo” – abreviação de anulação genital – cresceu em popularidade nos últimos anos. Existem casos extremos em que as pessoas são castradas por desejos canibais ou sexuais, mas a maioria remove seus genitais porque não se identificam como homem ou mulher.

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS