search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Inspiração em países da Europa

Especial Educação

Especial Educação

Inspiração em países da Europa


Com foco na Educação Infantil, o Centro Educacional Viver investe em ambientes que despertam a criatividade e colocam o estudante como protagonista. Entre as atividades estão as que contribuem para um meio ambiente saudável (Foto: Divulgação/ Centro Educacional Viver)
Com foco na Educação Infantil, o Centro Educacional Viver investe em ambientes que despertam a criatividade e colocam o estudante como protagonista. Entre as atividades estão as que contribuem para um meio ambiente saudável (Foto: Divulgação/ Centro Educacional Viver)
No País, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), ainda é grande o número de analfabetos e pessoas que não têm acesso às universidades.

Apesar do cenário, há escolas que têm vivenciado experiências práticas de ações inovadoras e transformadoras, buscando inspiração em países que são exemplos no segmento educacional.

Finlândia, Dinamarca, Coreia do Sul, Austrália, Singapura, Inglaterra e Índia são alguns desses países que a diretora pedagógica do Centro Educacional Viver, Cândida Pereira, percorreu na última década, com visitas técnicas e seminários buscando conhecer metodologias, procedimentos e práticas que retratem uma educação humanizada e transformadora. “Essas escolas enxergam o potencial das crianças como algo mais amplo do que os currículos e percebem que todos os alunos são transformadores, protagonistas de suas próprias escolhas, sujeitos históricos e ativos de suas aprendizagens, capazes de se desenvolverem e transformar o mundo”, explicou.

Com foco na educação infantil, o Centro Educacional Viver investe no desenvolvimento do aluno, com ambientes que despertam a criatividade e colocam o estudante como protagonista.

“Nesse contexto, inovamos nossos espaços criando ambientes makers e provocadores, despertando no aluno seu desenvolvimento pleno e ajudando-o a ser um futuro cidadão social. Reforçamos, ainda, nosso pensamento e prática pedagógica de que a educação infantil é o início de todo o processo de aprendizagem”, destacou Cândida.

De acordo com a coordenadora pedagógica Euzimar Soeiro, a escola tem promovido o desenvolvimento de habilidades e competências dos alunos sempre respeitando a infância e a história dos estudantes.

Entre as atividades inovadoras que a escola tem desenvolvido há as ações ambientais em que os alunos podem transformar materiais recicláveis em arte. Segundo a diretora Cândida, um dos trabalhos realizados, com foco na preservação do meio ambiente, foram as sacolas ecobag, ilustradas com desenhos dos alunos, retratando o mundo preservado.

“Acompanhados das professoras, os alunos realizam campanha pelo bairro entregando as ecobags e conscientizando a comunidade local sobre a necessidade de preservação ambiental. As crianças em diálogo constante pensam de que forma podem contribuir para um meio ambiente saudável”, ressaltou Cândida.

Espaço é grande incentivo à criatividade e ao raciocínio

O espaço maker “Vila Viver” retrata alguns estabelecimentos comerciais (Foto: Divulgação/ Centro Educacional Viver)
O espaço maker “Vila Viver” retrata alguns estabelecimentos comerciais (Foto: Divulgação/ Centro Educacional Viver)
Como forma de repensar o currículo das escolas e de inserir novas tecnologias e metodologias para que os alunos sejam protagonistas de seu conhecimento, o espaço maker – ou espaço faça você mesmo – é uma linguagem universal na área da educação que tem se destacado nos últimos anos no País.

No Centro Educacional Viver, o espaço maker “Vila Viver” foi idealizado como ambiente inovador, provocativo e alfabetizador. Ele retrata estabelecimentos comerciais, que são serviços funcionais e importantes, como salão de beleza, oficina mecânica e mercadinho.

O objetivo é desenvolver a criatividade e o raciocínio do aluno, segundo a diretora pedagógica do Viver, Cândida Pereira. “Com uma linguagem lúdica e criativa, esse ambiente se apresenta como forma de desafiar a criança, numa perspectiva de promover o encontro do “ser” com sua própria história e cultura, possibilitando-a crescer com autonomia, criatividade, capacidade de relacionar-se em grupo e vencer os desafios à medida que vai construindo e ampliando seus saberes”, afirmou.

No espaço maker, as crianças exploram a matemática e o raciocínio lógico, por meio dos diferentes pesos e tamanhos (Foto: Divulgação/ Centro Educacional Viver)
No espaço maker, as crianças exploram a matemática e o raciocínio lógico, por meio dos diferentes pesos e tamanhos (Foto: Divulgação/ Centro Educacional Viver)
A diretora explicou que no mercadinho, por exemplo, por meio do diálogo, o aluno faz uma correlação entre o mundo real e o imaginário infantil, sendo estimulado a apropriar-se de situações e soluções de compra, venda, troca, negociações, notas e moedas criadas por eles.

Eles também elaboram novos produtos utilizando o reaproveitamento de embalagens vazias, trazidas de casa e que seriam descartadas no meio ambiente. Cândida frisou que os estudantes também utilizam das dramatizações e dão vida aos profissionais que prestam serviços nesses setores.

“Este espaço maker, rico de possibilidades e de encantamento, proporciona, ainda, que as crianças explorem a linguagem matemática e o raciocínio lógico, por meio de diferentes texturas, pesos, tamanhos, medidas e comprimentos dos produtos e objetos”, destacou a diretora.

 (Foto: Jornal A Tribuna )
(Foto: Jornal A Tribuna )


leia mais / especial educação


Especial Educação

A nova escola da Educação 4.0

Especial Educação

O futuro é agora!

Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados