Impacto socioeconômico do câncer de pulmão

O câncer de pulmão é o tumor mais diagnosticado (11.6% dos casos), e o principal causador de morte (18.4%) por câncer no mundo, segundo dados do Globocan 2018. Mas qual é o impacto econômico da doença?

Um estudo publicado pela revista Cancer Epidemiology em 2018, avaliou o impacto financeiro da perda de produtividade causada pelas mortes devido ao câncer nos países emergentes BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul). Constatou-se que a doença foi a que mais causou prejuízos financeiros ao Brasil.

O estudo considerou o quanto as pessoas que morreram por câncer em 2012 deixaram de contribuir economicamente, até o final de suas carreiras, se estivessem em condições saudáveis. Crianças e pessoas em idade para aposentadoria não foram consideradas.

A pesquisa também mostrou que o BRICS sofreu um prejuízo de 46,3 bilhões de dólares causado por mortes prematuras em decorrência do câncer em 2012. O BRICS apresenta 42% das mortes causadas pela doença no mundo.

Considerando que são estimados em torno de 30 mil novos casos de câncer de pulmão no Brasil em 2018, é necessário que haja uma priorização de acesso à prevenção e tratamentos que impactam na sobrevida dos pacientes, mesmo quando diagnosticado em estágio avançado.

O tabagismo é fator crítico, e está associado a cerca de 90% dos diagnósticos, porém não é o único, já que a doença pode afetar não-fumantes. Estudo recente sugere que casos associados a não-fumantes vêm aumentando nas últimas duas décadas nos EUA (8% para 14.9%).

O diagnóstico precoce do câncer de pulmão é desafiador, pois a doença pode apresentar sintomas semelhantes aos de outras doenças respiratórias e, por isso, a maior parte dos pacientes é diagnosticada em estágio avançado, o que impacta no tratamento e prognóstico. Assim, é importante procurar orientação médica caso os sintomas de tosse, catarro, falta de ar progressiva, sangue no escarro e dor no peito persistam por tempo prolongado.

O câncer de pulmão é diagnosticado por meio de exames de imagem e confirmado por biópsia do tumor. No caso de diagnóstico de tumores adenocarcinomas, testes moleculares específicos indicarão o subtipo da doença. Um dos subtipos que pode ser definido com esse exame é o adenocarcinoma com mutação no EGFR, os quais são frequentes no Brasil (em torno de 22 a 33% destes tumores).

O câncer de pulmão é agressivo, mas os tratamentos evoluíram. Além da quimioterapia e da radioterapia, já existem as chamadas terapia-alvo, cujo objetivo é atingir preferencialmente as células cancerígenas, tornando o tratamento mais assertivo e com melhores resultados em termos de sobrevida. Para pacientes diagnosticados com o adenocarcinoma de pulmão com mutação no EGFR, o Afatinibe, terapia-alvo, demonstrou melhor eficácia e tolerabilidade em comparação com a quimioterapia e hoje é indicado como primeira linha de tratamento em pacientes adultos com esse subtipo da doença, sendo recentemente incluído no rol de procedimentos da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Os avanços das pesquisas e dos tratamentos oferecem boas perspectivas aos pacientes.

Gustavo Werustky é diretor do Latin American Cooperative Oncology Group


últimas dessa coluna


Quem cuida do cuidador?

Vemos, na prática clínica atual, um aumento sustentado na incidência de doenças crônicas incapacitantes que, majoritariamente, são agravadas pelos processos disfuncionais envolvidos no envelhecimento …


Reforma da Previdência é um debate atrasado

Para trazer ao debate questões de ordem demográfica e social, verificamos que nos anos 60, a razão de trabalhadores da ativa versus aposentados era 12 para 1. Em 2000, esta proporção caiu para …


O sentido da vida

Passadas as férias, findo o Carnaval, a agenda do ano novo entra de vez no cotidiano de 2019. Assim, temos como que um replay da questão que sempre marca as viradas: o que faremos do ano que se …


Multipropriedade imobiliária: inovação no registro de imóveis

Tudo o que é novidade gera dúvidas: as maiores inovações vêm carregadas delas. As pessoas questionam, ficam curiosas, pesquisam, se informam e no final colocam tudo na balança para pesar o que vale …


Tragédia em Suzano: fuja do discurso raso!

Diante da recente tragédia ocorrida em uma escola de Suzano (SP), que ceifou vidas e marcou indelevelmente famílias e amigos, a sociedade volta a se perguntar o que pode levar uma pessoa a cometer …


Doutrinação nas escolas vai além de um cabo de guerra político

O período da história do Brasil, que se estendeu da proclamação da República em 15 de novembro de 1889 até o golpe de 1930, liderado por Getúlio Vargas, faz de suas ações um eixo explicativo para …


O homem criminoso e as agressões contra mulheres

A visão da sociedade ainda é muito ingrata com as mulheres, séculos de discriminação e desrespeito não são facilmente apagadas do nosso cotidiano, mas o empoderamento feminino, que é a luta pelo …


Tecnologia ajuda a transformar os motoristas e o trânsito

Mapas atualizados em tempo real, aluguel de bikes, motoristas de aplicativo e até cursos exigidos pelos Departamentos Estaduais de Trânsito, como o de reciclagem para recuperação de Carteira Nacional …


Como se livrar das dívidas? Não é tarefa fácil, mas há luz no túnel

Estamos em março e as famílias sentem no bolso o peso das contas, como material escolar, rematrícula, IPVA, IPTU, Imposto de Renda e por aí vai. Quem dirá, para quem já carrega os débitos antigos. …


Mulher, a equilibrista

Era ainda menina e sonhava em construir a minha família. Igualmente me motivava construir uma carreira em que eu pudesse fazer a diferença na vida das pessoas. Meu avô me ensinou ainda criança que …