Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Idoso é convidado a se retirar de lanchonete para não "assustar" clientes

Notícias

Bombou na rede

Idoso é convidado a se retirar de lanchonete para não "assustar" clientes


Um idoso de 65 anos foi convidado a se retirar de uma loja de conveniência porque, segundo a gerente do local, sua aparência estava assustando outros clientes.

Kirby Evans, venceu um câncer de pele há sete anos e perdeu o olho esquerdo e o nariz em decorrência da doença, o que deixou seu rosto desfigurado.

Kirby Evans, de 65 anos, foi discriminado por causa de sua aparência. (Foto: Reprodução Facebook)
Kirby Evans, de 65 anos, foi discriminado por causa de sua aparência. (Foto: Reprodução Facebook)

Ele havia acabado de se sentar para comer rosquinhas, em uma loja de conveniência na Carolina do Sul, nos Estados Unidos, quando a funcionária o abordou pedindo que fosse embora ou que cobrisse o rosto.

"Ela me levou até uma sala e as palavras que saíram da boca dela me machucaram profundamente", disse Evans. "Como uma pessoa pode comer alguma coisa com o rosto coberto?", questionou.

Após a humilhação, o idoso saiu da loja chorando. Ao saber do ocorrido, a filha de Kirby Evans fez um desabafo nas redes sociais e a publicação foi compartilhada milhares de vezes.

"Meu pai foi discriminado por causa de sua aparência. Eu vi as lágrimas rolarem do olho dele. Me doeu vê-lo daquele jeito", disse Brandy Evans.

Uma internauta, que se identificou como a gerente da lanchonete, comentou na publicação e defendeu sua postura. "Eu dirijo um negócio onde as pessoas comem. Não vejo absolutamente nada de errado no que fiz. Tenho contas para pagar e trabalho muito para agradar meus clientes", disse a mulher identificada como Donna Crosby.

Kirby e a filha receberam milhares de mensagens de apoio e ficaram impressionados com a repercussão do caso. "Agradeço a cada um pelo apoio. Isso com certeza vai fazê-lo sorrir. Obrigada a todos que compartilharam e continuem compartilhando. Ninguém deve ser tratado assim", publicou Brandy.

Kirby disse que nunca mais irá à loja e afirmou que ainda não recebeu um pedido de desculpas.
 


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados