search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Idoso de 72 anos morre atropelado durante protesto do MST

Notícias

Polícia

Idoso de 72 anos morre atropelado durante protesto do MST


Um idoso de 72 anos morreu atropelado na manhã desta quinta-feira (18) durante um protesto do Movimento Sem Terra (MST). O caso aconteceu em Valinhos, cidade localizada no interior de São Paulo. A vítima estava na manifestação quando um motorista avançou na contramão com uma caminhonete. Outras cinco pessoas ficaram feridas. As informações são do G1.

O idoso atropelado chegou a ser socorrido para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Valinhos. Porém, ele não resistiu aos ferimentos e acabou falecendo. 

Além do idoso, outras quatro pessoas foram atropeladas e ficaram feridas (Foto: Reprodução/Facebook)
Além do idoso, outras quatro pessoas foram atropeladas e ficaram feridas (Foto: Reprodução/Facebook)

Além da vítima fatal, um jornalista também foi atropelado. Ele estava a serviço do MST e registrava a manifestação por vídeo. Após o atropelamento, ele também foi levado para a UPA. O profissional teve alta ainda no fim da manhã desta quinta foi prestar queixa na delegacia. 

Polícia Militar, Guarda Municipal e Polícia Civil foram ao local atender a ocorrência. Até o início da tarde desta quinta, o suspeito de atropelar os manifestantes não havia sido localizado. O trânsito ficou bloqueado no local do acidente até 11h15 e foi liberado.

Cerca de 400 moradores da ocupação do MST participavam do protesto. O ato teve início a partir das 7h em frente à sede da prefeitura de Valinhos. Uma hora depois, às 8h, a estrada foi bloqueada para panfletagem. 

Segundo um dos organizadores do ato, a manifestação tinha como objetivo pedir o fornecimento de água, assistência escolar e de saúde para a prefeitura. Os manifestantes entregavam folhetos para populares que passavam pelo local para expor a situação dos habitantes, de acordo com o G1.

Pelas redes sociais, o MST pediu que o motorista seja punido. "Exigimos punição imediata a este assassino, que age sob o clima de terror contra os movimentos populares, incentivado por autoridades irresponsáveis que estão no governo brasileiro", disse o MST em nota.

18, 2019

Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados