Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Ciclista assassinado era casado e tinha duas filhas

Notícias

Polícia

Ciclista assassinado era casado e tinha duas filhas


 (Foto: Reprodução/Facebook)
(Foto: Reprodução/Facebook)
O ciclista morto durante um assalto, na ponte Florentino Avidos (Cinco Pontes), que liga Vitória e Vila Velha, foi identificado por familiares na noite desta terça-feira (14). Ele é o programador Carlos Renato de Souza, de 45 anos.

De acordo com testemunhas, Carlos teria reagido ao roubo e chegado a segurar a arma de um dos bandidos. O criminoso atirou duas vezes, a vítima foi atingida por um dos disparos e morreu no local.

O assalto ocorreu no final da tarde desta terça, por volta das 17 horas. Carlos, que seguia pela passarela da ponte, no sentido Vila Velha, foi abordado por dois criminosos, que também estavam em uma bicicleta.

O bandido que estava armado teria exigido o veículo da vítima, mas ela se recusou a entregar e entrou em luta corporal com os assaltantes.

De acordo com a polícia, durante a briga, um dos bandidos chegou a atirar contra o ciclista, mas o tiro não o acertou.

Em seguida, o criminoso pegou a bicicleta da vítima e, quando ia embora, voltou e efetuou o segundo disparo, acertando o ciclista no pescoço.

Os assaltantes perceberam a mochila de Carlos caída no chão e pegaram o objeto, que estava com vários pertences da vítima. A dupla fugiu levando a bicicleta e a mochila do ciclista. Uma ambulância do Samu foi acionada, mas, quando chegou ao local, Carlos já estava morto.

No início da noite desta terça, familiares e amigos do programador, estiveram no Departamento Médico Legal (DML) de Vitória, para fazer o reconhecimento do corpo. Eles disseram que Carlos Renato, tinha o costume de passar pela ponte para ir para casa, uma vez que trabalhava no centro de Vitória e morava em Cobilândia, Vila Velha. 

“Ele era uma pessoa alegre. Passava por ali direto. Gostava de praticar esportes, de pedalar. Nunca teve problemas, era um super pai, amigo. Vai deixar saudades”, disse um amigo, que não quis se identificar.

Carlos Renato deixa dois filhos. O crime segue sob investigação da Polícia Civil.
 


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados