Álvaro Dias

Álvaro Dias

Podemos
Cabo Daciolo

Cabo Daciolo

Patriota
Ciro Gomes

Ciro Gomes

PDT
Geraldo Alckmin

Geraldo Alckmin

PSDB
Guilherme Boulos

Guilherme Boulos

PSOL
Henrique Meirelles

Henrique Meirelles

MDB
Jair Bolsonaro

Jair Bolsonaro

PSL
João Amoêdo

João Amoêdo

Novo
João Goulart Filho

João G. Filho

PPL
José Maria Eymael

J. Maria Eymael

PSDC
Luis Inácio Lula da Silva

L. Inácio Lula

PT
Marina Silva

Marina Silva

Rede
Vera Lúcia

Vera Lúcia

PSTU

4% das intenções de voto

Última pesquisa Datafolha

Eleições 2018

Henrique Meirelles conquista direito de exibir imagem de Lula em campanha eleitoral


Meirelles foi presidente do Banco Central quando Lula foi presidente (Foto: Divulgação)
Meirelles foi presidente do Banco Central quando Lula foi presidente (Foto: Divulgação)
Candidato do MDB à Presidência, Henrique Meirelles comemorou nesta quarta-feira (12) a vitória em um imbróglio por uma reivindicação improvável: o direito de poder apresentar a imagem do ex-presidente petista Lula na campanha adversária do MDB.

"A imagem do Lula aparece como testemunha do meu trabalho", disse Meirelles nesta quarta, em evento de sua campanha na rua 25 de Março, centro do comércio popular paulistano.

Nesta terça-feira (11), foi rejeitado no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) um pedido da coligação do PT para impedir que Meirelles use a imagem de Lula em sua campanha.

Com a foto do ex-presidente petista em seu programa eleitoral na TV e no rádio desde o início das exibições, a estratégia de Meirelles é se apresentar ao eleitor como o responsável pelo bem-estar econômico experimentado pela população quando ele chefiou o Banco Central durante os oito anos de gestão Lula (2003-2010), época em que a classe C expandiu seu poder de compra.

Tentando não confundir o eleitor que vê a imagem do PT no programa do MDB, Meirelles reitera que não votou em Lula em 2002, apesar de ter aceitado o convite para assumir o BC no governo do PT, partido dos hoje adversários Lula e Fernando Haddad.

Ao ser questionado sobre a decisão obtida no TSE liberando sua campanha para mostrar fotos de Lula, Meirelles afirma que "o PT precisa aprender a obedecer a lei", uma ironia sobre os recursos apresentados pelo partido na Justiça para tentar emplacar a candidatura de Lula.

"Não adianta querer fazer a lei de acordo com a conveniência dos líderes do partido. Um dos maiores problemas do Brasil é não ter todos os políticos obedecendo a lei", disse Meirelles na 25 de Março.