Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Guerra de papel
Painel da Folha de São Paulo

Guerra de papel

Com os sinais de que a oposição tenta articular uma CPI para investigar a atuação do governo na crise de queimadas na Amazônia, o PSL, partido de Jair Bolsonaro, discute propor uma Comissão Parlamentar de Inquérito que apure a atuação de ONGs no Brasil.

A bancada da sigla na Câmara já prepara os termos de um requerimento para pedir assinaturas. Os governistas, com isso, tentam dar fôlego à narrativa do presidente de que organizações não governamentais agem para macular sua gestão.

Na folhinha - A crise na região amazônica aumentou a expectativa interna em relação ao discurso de Jair Bolsonaro na Assembleia Geral da ONU, no mês que vem.

Devagar com o andor - Espera-se que o presidente inicie um período de "panos frios" na política externa para não melar a assinatura do acordo com a União Europeia, prevista para abril de 2020.

Cara da crise - Colegas do ministro Ricardo Salles (Meio Ambiente) na Esplanada viram na escolha do general Fernando Azevedo e Silva (Defesa) como porta-voz das ações na Amazônia um sinal de que o governo tenta diminuir a pressão sobre o nome que, até aqui, divide com o presidente "a cara da crise".

Escolta - Salles tem recebido apoio público dos filhos do presidente. Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ) defendeu o ministro em suas redes sociais.

Não sei se vou ou se fico - No grupo de Whatsapp da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) houve intensa discussão sobre a melhor estratégia a ser adotada diante da escalada de ameaças de embargo a produtos brasileiros.

Armadilha - O grupo majoritário avaliou que reclamar abertamente de potenciais prejuízos ao agronegócio daria munição aos estrangeiros contra a produção brasileira.

Com cerimônia - Houve debate entre os governadores da região afetada pelas queimadas sobre qual seria o melhor lugar para a reunião com Jair Bolsonaro na terça (27). Venceu o grupo que defendeu fazer o encontro em Brasília, para dar ar institucional, "sem margem a passionalidades".

Uni-vos - Partidos de esquerda no Rio querem criar um polo para se opor a Bolsonaro na capital nas eleições municipais. Nesta semana, PSOL, PDT, PT, PC do B e PCB fazem seminário com representantes desse campo no exterior.

Novos ventos - Senadores que trabalham pela aprovação do nome de Eduardo Bolsonaro para a embaixada do Brasil nos EUA esperam que o clima melhore nas próximas duas semanas para o filho 03 do presidente.

Música para os ouvidos - Há promessa de que o Planalto vai dar tração à liberação de emendas e cargos contratados para garantir a votação da reforma da Previdência, o que poderia amolecer resistências à indicação de Eduardo.

Sem desconto - Apesar da expectativa, dirigentes de partidos dizem duvidar que o governo consiga, com uma negociação, liquidar duas faturas. Esse grupo reitera que a votação de Eduardo vai demandar "esforço à parte do Planalto".

Conhecereis a verdade - As manifestações convocadas por grupos de direita para este domingo (25) serão um teste para Sergio Moro (Justiça). Como o Planalto decidiu não mergulhar na articulação dos atos ao perceber que eram direcionados ao STF, sobrou a base mais ligada à Lava Jato do que ao bolsonarismo para fazer volume.

Causa própria - O mote do protesto mudou após a repercussão negativa dos chamados com ofensas a ministros do STF. O foco agora é o projeto de lei que pune o abuso de autoridade. Procuradores defendem vetos ao texto.

Com cautela - O grupo de trabalho que analisa o pacote anticrime de Sergio Moro deve aprovar proposta que restringe as prisões preventivas. Emenda ao texto do deputado Capitão Augusto (PL-SP) diz que a medida só deve ser aplicada em último caso.

Agora vai - A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara debate na terça (27) projeto que criminaliza o ativismo judicial, definido no texto como a tentativa do Judiciário de usurpar as competências do Legislativo. A proposta será votada pouco mais adiante.

TIROTEIO

"Dallagnol passou a sacolinha com desembaraço, faturou alto com palestra e deixou de lado o disfarce da caridade."

Do senador Renan Calheiros (MDB-AL), após a Folha revelar que o chefe da força-tarefa mudou o perfil de seus contratos em 2017.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora

últimas dessa coluna


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Lealdade cega

O embate entre bolsonaristas nas redes em torno da CPI da Lava Toga foi diagnosticado por políticos de centro-direita como um marco na relação do clã Bolsonaro com sua militância e com o PSL. O fato …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Eu sou o caminho

O esforço para viabilizar a aprovação de Eduardo Bolsonaro à embaixada do Brasil nos EUA fez de Davi Alcolumbre (DEM-AP) o principal articulador do governo no Senado. Segundo dirigentes de …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Mergulho na realpolitik

O Planalto montou nova estratégia para tentar formalizar uma base na Câmara e no Senado. O general Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) e o líder do governo, Major Vitor Hugo (PSL-GO), …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Apenas o começo do fim

A queda de Marcos Cintra está longe de estancar a crise na Receita. Nos últimos dias, quando a permanência do agora ex-secretário da área já estava ameaçada, uma série de denúncias com relatos …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Apenas o começo do fim

A queda de Marcos Cintra está longe de estancar a crise na Receita. Nos últimos dias, quando a permanência do agora ex-secretário da área já estava ameaçada, uma série de denúncias com relatos …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Manda quem pode

Jair Bolsonaro ficou especialmente irritado e mandou demitir Marcos Cintra após a publicação de detalhes da proposta de recriação da CPMF porque viu no vazamento uma desobediência a pedido feito …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Cartão de visitas

Indicado por Jair Bolsonaro para assumir a PGR, Augusto Aras se submeteu nesta terça (10) a uma espécie de prévia da sabatina no Senado. No gabinete da presidência da Casa, respondeu a perguntas de …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Tiro ao alvo

A atuação do chefe da força-tarefa da Lava Jato de Curitiba, Deltan Dallagnol, deve ser alvo de nova discussão no Conselho Nacional do Ministério Público, nesta terça (10). A expectativa no …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Vamos dar as mãos

A exemplo do acordado na Câmara dos Deputados, o governo deverá encaminhar nos próximos dias projeto de lei para a abertura de crédito suplementar de cerca de R$ 4,5 bilhões para irrigar ministérios …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Exército de um homem só

Dois subprocuradores que integravam a lista tríplice rejeitada por Jair Bolsonaro na sucessão da PGR reagiram enfaticamente à indicação de Augusto Aras, que não participou da eleição interna. Na …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados