search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Grávida é agredida com socos e chutes na barriga pelo marido na Serra
Publicidade | Anuncie

Grávida é agredida com socos e chutes na barriga pelo marido na Serra


Uma jovem de 18 anos foi agredida pelo próprio companheiro, um churrasqueiro de 38 anos, no bairro Vila Nova de Colares, na Serra. Ela sofreu agressões verbais, empurrões e puxões de cabelo, além de ter levado socos e chutes na barriga. A vítima está grávida de 3 meses. O suspeito foi preso.

O crime aconteceu por volta de 23h deste sábado (19), após o acusado ter chegado em casa do trabalho e iniciar uma discussão com a mulher.

"Como ele chegou tarde eu o questionei sobre o porquê do atraso e ele já ficou alterado e começou a me xingar”, conta a vítima que pediu para não ser identificada. O suspeito não terá o nome revelado para não identificar a jovem.

Após as discussões verbais, ela relata que saiu de dentro de casa e ficou sentada na calçada, conversando com o pai dela, que mora há poucos metros do local. Foi nesse momento que o acusado chegou e iniciou a sessão de pancadaria.

“Ele foi lá onde eu estava e começou a me dá chutes na barriga. Eu caí no chão e quando me levantei, ele me imprensou na parede e começou a me bater mais ainda. Puxou meu cabelo, além de ter dado chinelada no rosto também”.

O espancamento só terminou após vizinhos, que estavam em um bar próximo da casa da vítima, terem ajudado a dona de casa.

A Polícia Militar foi acionada e encaminhou tanto a vítima, quanto o agressor até o Plantão Especializado da Mulher(PEM),em Vitória.

Na delegacia, o suspeito foi autuado por agressão corporal. Uma fiança de R$ 2 mil foi aplicada pelo delegado de plantão, mas como o agressor não fez o pagamento ele foi encaminhado para o Centro de Triagem de Viana (CTV).

A vítima, que começou a se relacionar com o acusado aos 13 anos de idade e que espera o segundo filho dele, conta que, apesar de essa ter sido a primeira vez que o marido a agride, as crises de ciúmes e abusos psicológicos, sempre ocorreram.

“Ele sempre foi muito ciumento. Eu queria muito estudar, trabalhar e ele nunca deixou e falava que eu não precisava disso. Eu concordava porque gostava dele e achava que isso era normal, mas hoje vejo que não é.”

Agora, ela quer voltar para Bahia, seu estado de origem, e criar seus filhos. "Vou me separar dele e não aceito mais viver o que eu vivi com ele em outros relacionamentos. Agora vou estudar e trabalhar”, afirmou a jovem.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados