search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Governo do Estado decide sobre a volta às aulas nesta sexta-feira

Notícias

Publicidade | Anuncie

Coronavírus

Governo do Estado decide sobre a volta às aulas nesta sexta-feira


Sala de aula: expectativa do retorno presencial na próxima semana (Foto: Prefeitura de Viana/Divulgação)Sala de aula: expectativa do retorno presencial na próxima semana (Foto: Prefeitura de Viana/Divulgação)

Sem consenso sobre o retorno ou não das aulas presenciais na rede pública e privada, o governo do Estado anuncia hoje a sua decisão ao divulgar o novo mapa de risco de transmissão da Covid-19.

A expectativa do presidente do Sindicato das Empresas Particulares de Ensino do Estado, Moacir Lellis, é de que o governador Renato Casagrande libere esse retorno a partir de segunda-feira.

“Nós estamos com uma expectativa muito grande até porque as nossas escolas estão preparadas para esse retorno desde o ano passado e há uma necessidade de que essas crianças estejam frequentando as aulas presenciais”.

Outro motivo que reforça seu otimismo em relação ao retorno presencial é que as taxas de ocupação de leitos de UTI estão se mantendo abaixo de 80% nesta semana.

Paralelo a isso, Moacir Lellis espera que o governador libere a atividade presencial mesmo nos municípios de risco alto.

“Temos a esperança que o governo flexibilize a educação como flexibilizou outros segmentos. Hoje (ontem) nos reunimos e foi muito boa a conversa com promotoras do Ministério Público. Elas têm a consciência que o ambiente escolar é seguro, que a transmissão é muito baixa e que deve retornar com as aulas presenciais, mantendo o modelo híbrido (presencial e remoto)”.

Na capital, o retorno das aulas presenciais está previsto para segunda-feira na rede municipal, como anunciou o prefeito Lorenzo Pazolini nas redes sociais. Já o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Estado entrou ontem com Mandado de Segurança Preventivo na Vara dos Feitos da Fazenda Pública Municipal contra esse retorno.

O professor do Departamento de Matemática da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e membro do Núcleo Interinstitucional de Estudos Epidemiológicos, Etereldes Gonçalves Júnior, afirmou que, se a taxa de ocupação de leitos de UTI se mantiver abaixo de 80%, o mapa de risco deve ter mudanças, com muitos municípios no risco moderado e alguns no baixo.

“Um ou outro município deve permanecer no risco alto, dependendo dos demais indicadores. A taxa de transmissão em Vitória, por exemplo, não está boa. Mas como a Grande Vitória está sendo avaliada como um único bloco, então isso será avaliado amanhã (hoje)”.

Ao todo, 22 cidades em risco moderado têm aulas no formato híbrido, de acordo com o mapa de risco vigente hoje.

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.