search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Freira envolvida em processo com Katy Perry morre no tribunal, diz site

Notícias

Publicidade | Anuncie

Internacional

Freira envolvida em processo com Katy Perry morre no tribunal, diz site


As freiras Rose Holzman, à direita, e Rita Callanan, chegam à corte de Los Angeles acompanhadas da empresária Dana Hollister. Foto: Reprodução
As freiras Rose Holzman, à direita, e Rita Callanan, chegam à corte de Los Angeles acompanhadas da empresária Dana Hollister. Foto: Reprodução

Uma das freiras envolvidas em uma disputa legal com a cantora Katy Perry morreu durante uma audiência que estaria relacionada ao processo. As informações são do site TMZ, especializado em celebridades.

A irmã Catherine Rose Holzman foi ao tribunal na sexta-feira (9) para uma audiência posterior ao julgamento e morreu no local. A causa da morte não foi informada.

Ela a outra irmã viviam no convento Imaculado Coração e alegaram na Justiça que tinham o direito de venda do imóvel.

Havia, segundo o TMZ, dois compradores interessados na propriedade: Katy Perry e uma empresária, dona de um restaurante, chamada Dana Hollister.

Rose Holzman, de 89 anos, segundo o TMZ, teria mencionado o nome de Katy Perry antes de morrer: "Nós pedimos a Hollister para nos salvar, que ela comprasse a propriedade. E para a Katy Perry eu digo: por favor, pare. Você não está fazendo nada além de ferir muitas pessoas".

Entenda o caso

A tentativa de compra de um antigo convento de Los Angeles pela cantora Katy Perry passou a ser o alvo de uma disputa legal.

A empresária Dana Hollister chegou a dizer que havia comprado o convento de duas freiras, mas a arquidiocese alegou que as irmãs não tinham o direito de venda da propriedade.

A batalha correu por dois anos e, no ano passado, a Justiça determinou que o acordo entre Katy e a arquidiocese era válido e entendeu que a cantora foi prejudicada. Na ocasião, Katy ganhou US$ 5 milhões da dona do restaurante.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados