Fazendo as pazes com o espelho

Eulália Naves é psicóloga hipnoterapeuta e coaching de emagrecimento. (Foto: Divulgação)
Eulália Naves é psicóloga hipnoterapeuta e coaching de emagrecimento. (Foto: Divulgação)
Fazer as pazes com o espelho significa não só fazer as pazes com aquela imagem exterior que aparece refletida no espelho, mas também fazer as pazes com aquela imagem interna que existe dentro de você e que faz com que você se veja como bonito/feio, gordo/magro, capaz/incapaz, aceito/rejeitado, valorizado/desvalorizado.

Quantas vezes as pessoas se olham no espelho e vêem uma imagem desbotada de si mesmo, um reflexo de si, introjetado, a partir de uma história de vida, com um arcabouço de emoções ora prazerosas ora profundamente desprazerosas e dolorosas. Desde o momento da sua concepção até os dias de hoje, as pessoas vão se distanciando do seu Eu verdadeiro, e projetam uma imagem criada na sua mente, que não se alinha com sua essência, desconfigurando nas mais das vezes o ser, em visões pré-concebidas.

Iniciei meus estudos relacionados à obesidade, me aprofundando no assunto através de técnicas de hipnose e toques de PNL, com o objetivo de ajudar as pessoas que têm dificuldade de controlar a sua vontade de comer, e buscam a comida, mesmo sem fome, de maneira inconsciente. O gatilho para deflagrar uma alimentação compulsiva pode ser uma ansiedade, uma frustação, uma decepção, ou como uma fuga de determinadas situações.

Mas após cederem ao impulso de comer, as pessoas acabam por desenvolverem outros processos de insatisfação, em consequência do aumento de peso, tais como: angústia, depressão e baixa autoestima. Aliado a isso, é comum sentirem-se desmotivadas na hora de comprar uma roupa nova, pois quase não encontram uma peça que lhes caia bem. O processo de autoexclusão advém, em virtude de sentirem-se envergonhadas na hora de tirar uma foto ou mesmo ir à praia, julgando-se diferente das outras pessoas e incapazes de se sentir bem consigo mesmas.

Sair desse lugar onde, um padrão comportamental, que virou hábito, não o escravize mais; onde seja possível conseguir ter domínio sobre si mesmo e mudar o jogo, admitindo a possibilidade de vir a ser uma pessoa desejante, cujo desejo possa fazer com que alcance os seus sonhos não está distante, muito pelo contrário, está ao alcance de você! Usando a mente, que é quem cria tudo na sua vida, e que através dos pensamentos torna o virtual em real, é perfeitamente possível aprender a criar uma nova realidade e transformar seus hábitos e sua vida em mais saudáveis e melhores para você.

Foi isso que mais me atraiu para encontrar um diferencial que fosse capaz de auxiliar essas pessoas a se olharem no espelho e verem quem realmente são: pessoas maravilhosas, lindas, capazes, atraentes, divertidas, enfim uma perfeita obra de Deus. O resultado vai muito além do espelho, e traduz-se em oportunizar às pessoas a descobrirem sua força, sua capacidade de superação, bastando para isso voltarem-se para si, na busca por compreender como funciona a sua mente inconsciente.

Ao assumir poder e controle sobre a mente, é natural o processo de transformação do hábito de buscar o alimento como meio de suprimir questões emocionais. Tornar-se finalmente é assumir a decisão de procurar trabalhar em seu favor, na busca por viver uma vida com plenitude e qualidade.

Eulália Naves é psicóloga hipnoterapeuta e coaching de emagrecimento


últimas dessa coluna


A militarização da segurança pública no Rio de Janeiro

A morte do músico Evaldo Rosa dos Santos, quando sua família seguia para um chá de bebê em um veículo que foi alvejado com 80 tiros disparados por membros do Exército, vitimando também seu sogro e um …


O problema do alcoolismo após a cirurgia bariátrica

Vivemos num mundo que vangloria a ditadura do ser magro, corpo definido dentre outros. Ao mesmo tempo vivemos na época do fast food, comida cheia de calorias que leva a obesidade. Buscam-se dietas …


Outro lado da reforma da Previdência é possível

A atual proposta de Reforma da Previdência, se aprovada, gerará economia. Contudo, causará também um imensurável impacto social negativo, pois afetará principalmente os mais pobres que, durante toda …


Impactos da Lei Geral de Proteção de Dados

No segundo semestre do ano passado, foi sancionada a Lei n°13.709/2018, denominada Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). A norma contém vários aspectos que abrangem a coleta e o tratamento das …


A importância do olho no olho para a saúde

De alguns meses para cá, está em discussão no Brasil a regulamentação do uso da telemedicina, uma ferramenta que, em poucas palavras, permite ao médico realizar o atendimento on-line, através do …


Gerenciando o fluxo de pensamentos

Você já parou para pensar sobre o conteúdo dos seus pensamentos? Talvez você já percebeu a infinidade de pensamentos que surgem diariamente na sua tela mental. As qualidades dos pensamentos determina…


Metodologias na educação superior para combater o machismo

A sociedade moderna, bem como avanços tecnológicos e sociais em várias áreas podem, erroneamente, nos fazer imaginar que conceitos e preconceitos nascidos em séculos anteriores não estão mais …


Solidão, um mal silencioso

Sentir solidão em algum momento da vida ocorre com todas as pessoas, de diferentes idades. Mas, entre os idosos, essa sensação costuma ser mais sofrível e, se não for combatida, pode levar a …


A era da internet e a reinvenção do professor

Não têm sido nada boas as notícias relacionadas a professores. São profissionais afastados por problemas psicológicos, casos de violência em sala de aula... Os profissionais que formam todos os …


A potencialidade pedagógica do absurdo

O estudante pobre se insere num ambiente desprestigiado socialmente, incluindo a escola, e com situações-limite de violência e racismo. Isso estimula a descrença “suicida” na dignidade de uma vida a …