Notícias

Cidades

Estudantes fazem ato para pedir por mais segurança na Ufes


Estudantes ficaram preocupados após ataque  (Foto: Jéssica Trucat)
Estudantes ficaram preocupados após ataque (Foto: Jéssica Trucat)

Alunos de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) se reuniram, na manhã desta quinta-feira (14), na reitoria para pedirem por mais segurança no campus. Na manhã de terça (12), uma estudante foi atacada no prédio do curso enquanto esperava o começo das aulas.

Um representante do Centro Acadêmico de Arquitetura e Urbanismo (Calau) está reunido com o reitor, Reinaldo Centoducatte, para debater ações de segurança, enquanto alunos aguardam se manifestando com cartazes. Eles alegam que não há vigilância suficiente no campus. 

As propostas apresentados pelos estudantes foram: vigilante terceirizado atuando como porteiro do prédio de Arquitetura, rondas no Centro de Artes principalmente no começo da manhã e fim da noite, manutenção das instalações físicas, atenção aos jardins e canteiros, fechadura para o Centro Acadêmico e ocupação da cantina do Centro de Artes com eventos culturais. 

Em entrevista ao Tribuna Online na quarta (13), o universitário e representante do Calau Vitor Siqueira, 22 anos, explicou que os alunos já levariam o tema para o reitor na semana que vem, mas anteciparam a conversa devido ao ocorrido. Antes de se deslocarem para o prédio da reitoria, foi feita uma assembleia para tratar do assunto.

As aulas previstas para acontecerem no prédio de Arquitetura ontem foram canceladas, pois alunos mantiveram o local fechado no começo da manhã. Lá, discutiram o que seria levado para a assembleia e o reitor. As aulas do curso em outros prédios da universidade foram mantidas. 

Após o ato de quarta, a Ufes enviou uma nota para informar que “atualmente, a vigilância no campus de Goiabeiras é realizada por meio de vigilantes próprios e terceirizados, além de policiais militares presentes 24 horas no local. Por motivo de segurança, a Ufes não informa o quantitativo de seguranças e policiais que atuam no campus, mas ainda neste primeiro semestre, o quantitativo de policiais militares no campus será ampliado. Além da presença de vigilantes, seguranças e policiais militares, o campus de Goiabeiras conta com um sistema de videomonitoramento, com mais de 400 câmeras que funciona 24 horas.

Outras ações adotadas pela Universidade foi o desenvolvimento do aplicativo Alerta Ufes, que aciona diretamente a central de videomonitoramento, a poda de árvores que estejam prejudicando a iluminação ou visibilidade de alguma câmera, a manutenção da iluminação e substituição de lâmpadas comuns por lâmpadas de led, além do investimento em equipamentos para os seguranças da Universidade".