Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Estimulador para tratar o refluxo

Especial Saúde

Estimulador para tratar o refluxo


Antelmo Sasso fin disse que já há estudos para a criação da monitorização digital para acompanhar pacientes (Foto: Mary Martins/divulgação)
Antelmo Sasso fin disse que já há estudos para a criação da monitorização digital para acompanhar pacientes (Foto: Mary Martins/divulgação)

Imagine a seguinte cena: você está em casa, assistindo televisão, quando recebe uma mensagem do seu médico avisando que você sofrerá um possível infarto na semana seguinte. Ele te indica os procedimentos necessários para evitar que aconteça, e você segue a vida normalmente. Tudo isso sem ter feito nenhum exame preventivo. Segundo o cirurgião Antelmo Sasso Fin, no futuro, situações como essa serão possíveis.

A tecnologia descrita acima se chama monitorização digital, e está sendo estudada em alguns países, afirmou Antelmo. “A pessoa estaria usando uma espécie de roupa que comportaria um eletrodo, com circuitos integrados a um pequeno aparelho que emitiria informações sobre o paciente, em tempo real, para uma central”, explicou o cirurgião.

Nessa central, médicos analisariam informações como o ritmo cardíaco do paciente, sua respiração, suor, e poderiam prever possíveis doenças. “A pessoa não precisaria ir ao hospital, e nem precisaria ficar tão preocupada em realizar exames preventivos, porque estaria sendo monitorada o tempo inteiro”, frisou o médico.

Outra tecnologia do futuro aplicada à Medicina que já está em uso no Brasil é um estimulador do esôfago, chamado EndoStim. “É um aparelho como um marcapasso, que a gente implanta no esôfago para tratar o refluxo”, pontuou o cirurgião. O procedimento para a colocação do aparelho é minimamente invasivo. “Aqui no Estado eu fui um dos cirurgiões indicados como aptos a fazer esse procedimento.”

Além dessas tecnologias, o médico também destacou, como o futuro da Medicina, as cirurgias assessoradas por robôs. “O cirurgião fica com uma espécie de controle. Ele dá um comando e o robô faz o procedimento no paciente”, disse Antelmo.

Robôs auxiliam cirurgiões

  • Monitorização digital: Uma roupa com circuitos integrados a um aparelho enviaria informações sobre a saúde do paciente para uma central. Essa tecnologia poderia antecipar possíveis doenças.
  • EndoStim: Um estimulador implantado no esôfago para tratar o refluxo.
  • Assessoria de Robôs: Robôs já estão auxiliando cirurgiões através de comandos.

Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados