search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Espírito Santo avança para ficar abaixo da média nacional em relação à violência letal
.

Branded Content

Espírito Santo avança para ficar abaixo da média nacional em relação à violência letal


 (Foto: Governo do Estado do Espírito Santo)
(Foto: Governo do Estado do Espírito Santo)

Com a retomada do Programa Estado Presente em Defesa da Vida, o Espírito Santo avança para fechar o ano de 2019 abaixo da média nacional em relação à violência letal. Pelo nono mês consecutivo, foi registrada queda na quantidade de assassinatos, alcançando a melhor marca desde 1996. De janeiro a setembro deste ano ocorreram 702 homicídios, o que equivale a 150 vidas poupadas em relação às mortes violentas registradas no mesmo período do ano passado, uma queda de 17,6%.

Também como resultado do trabalho realizado pelo Programa Estado Presente, que é classificado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) como um dos mais completos e eficazes projetos na prevenção e enfrentamento à criminalidade, o mês de setembro de 2019, isoladamente, registrou o menor número de homicídios da série histórica. Ao todo, houve 72 assassinatos nos 30 dias. O menor número registrado anteriormente, há 23 anos, foi 89. Em relação a 2018, foram 19 assassinatos a menos, representando uma redução de 20,8%.

 (Foto: Governo do Estado do Espírito Santo)
(Foto: Governo do Estado do Espírito Santo)

O principal foco do Estado Presente é a preservação da vida com um trabalho que, entre outras medidas, realiza prisões qualificadas de homicidas e apreensão de armas. Além da redução dos casos de crimes contra a vida, o Estado também registra queda em outros tipos de ocorrência. Este ano, o número de furtos/roubos de veículos caiu 16% em relação a 2018, além do número de aparelhos celulares roubados, que teve queda de 6%.

O programa foi criado e implantado pela primeira vez no Espírito Santo no período 2011/2014, com registro de resultados positivos muito expressivos. Em 2015, a ação foi descontinuada e retomada apenas no início deste ano.

 (Foto: Governo do Estado do Espírito Santo)
(Foto: Governo do Estado do Espírito Santo)

O Estado Presente é estruturado com base em dois eixos estratégicos: o de proteção policial envolve ações como modernização do sistema de segurança pública, enfrentamento qualificado com estratégias específicas, integração operacional e gestão compartilhada da responsabilidade territorial. Já o de proteção social é voltado, principalmente, para a redução da vulnerabilidade juvenil à violência, com inclusão, oportunidades, garantias e direitos, transformação do território, mediação e mobilização social.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados