Entretenimento

Entretenimento

Especialistas apontam as estratégias para esquecer um amor


“Coração receitou, de 8 em 8 horas, uma dose de anti-amor...”, diz o refrão do hit sertanejo “Anti-Amor”, de Gustavo Mioto com Jorge e Mateus, para os que sofrem de paixão.

Mas será que essa dose tem eficácia em todos os corações? Há estratégias para deixar a dor de lado e seguir em frente?

A psicóloga organizacional e clínica com foco em terapia cognitiva comportamental Lívia Marques garante que sim. “Na vida, vamos aprendendo com as experiências vivenciadas e ganhando amadurecimento através delas”, diz.

E quais seriam os outros remédios que curam a dor de amor? O velho elixir de sair para a balada e se acabar na noite? “Pode ser”, responde a especialista em gestão estratégica e coach motivacional Allessandra Ferreira.

“A reação mais comum é ir para o extremo oposto de como estavam vivendo no momento que romperam”, afirma Allessandra.

Apesar da saída genérica, novos comportamentos têm chamado a atenção dos especialistas. “Aprenda algo novo. Ocupe-se. Conheça pessoas”, destaca a psicóloga Cássia Rodrigues.

Veja a reportagem completa em A Tribuna deste domingo (02).