Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Envelhecer é um privilégio
Doutor João Responde

Envelhecer é um privilégio

Velho não é sinônimo de imprestável. Ao contrário, alcançar os últimos degraus da idade pode trazer consigo um grande acúmulo de sabedoria. O que seria do mundo presente se não houvesse as lembranças dos nossos antepassados a nos encherem a mente de inspiração para o conhecimento e a prudência, tão necessários à vida?

Quem compreende a velhice faz questão de buscar, nos escaninhos do passado, a memória dos feitos e defeitos daqueles que, antes de nós, carregaram o peso de um legado.

Associar envelhecimento com invalidez é um pensamento muito corrente em nossa sociedade. Vivemos esquecendo que nem todos os idosos queixam-se de sintomas ou enfermidades.

Estas condições não são inerentes ao processo de envelhecimento, pois existem incontáveis pessoas saudáveis, com idade avançada. A maioria dos seres humanos morre de doenças, muito poucos falecem de velhice, propriamente dita.

Para entender o envelhecimento em todas as suas nuances, devemos diferençar o que é normal e esperado neste processo, e o que é patológico.

Com o passar dos anos, o corpo sofre uma série de transformações anatômicas e funcionais que atingem todos os órgãos e sistemas.

O adelgaçamento da pele, o enrijecimento dos vasos sanguíneos e a redução de algumas células de defesa são alguns exemplos. Estas mudanças são denominadas senescência ou envelhecimento normal. Elas não são acompanhadas de sintomas e não interferem negativamente no estilo de vida de cada idoso.

No outro extremo, encontra-se a senilidade, termo atribuído à presença de doenças e limitações que podem surgir ao longo da vida, como a osteoporose, a hipertensão arterial e o câncer.

Estas são características do envelhecimento patológico, necessitando de abordagem e tratamento específicos.

É fato que as doenças, principalmente o Alzheimer e as enfermidades degenerativas, são mais prevalentes na população idosa, mas atribuir estas condições como esperadas para idades avançadas é um equívoco.

Assim como não devemos confundir envelhecimento com enfermidade, também não podemos tratar idosos da mesma forma que tratamos adultos, jovens ou crianças.

Cada etapa da vida tem suas peculiaridades e precisamos lembrar-nos disso em cada tratamento proposto.

As modificações, que a senescência estabelece no organismo do idoso, tornam-no mais sensível aos denominados “fatores estressantes”, sejam eles cirurgias, infecções ou efeito de medicação, podendo tornar o geronte vulnerável a complicações.

Em algumas situações, os limites entre senescência e senilidade não são claros. A abordagem ampla visa buscar ativamente estas condições e estabelecer o melhor plano de tratamento para cada caso.

O paciente deve procurar ajuda especializada sempre que perceber algum sintoma ou mudança no padrão de funcionamento, e não acreditar que eles sejam normais em função da idade.

Essa interpretação é perigosa e não deve ser utilizada antes de uma avaliação completa.

Falhas imunológicas e perda da renovação celular são tratadas com drogas. Todavia, os melhores medicamentos utilizados na terceira idade não são feitos de substâncias químicas, mas de estímulos que priorizem atividades sociais, intelectuais e afetivas.

Não devemos permitir que uma determinada condição de saúde apague o brilho de alguém que seja idoso. Os anos não devem roubar de nós quem nós somos, mas lapidar nossa essência e concretizar nossas conquistas.

Quanto mais refletirmos sobre o assunto, melhor chegaremos à velhice. O maior inimigo da velhice é exatamente o medo de ficar velho.

Um dos segredos para envelhecer bem consiste em ter gratidão pela vida vivida, adubando novos sonhos com velhas recordações.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora

últimas dessa coluna


Exclusivo
Doutor João Responde

Herpes-zóster, esse filho da catapora

Varicela é uma virose que afeta a criança e o adolescente, cujo nome foi criado para assustá-los na hora do médico informar que se trata da conhecida catapora. No primeiro dia de infecção, o vírus se …


Exclusivo
Doutor João Responde

Boqueira, essa incômoda feridinha

Queilite angular, chamada popularmente de boqueira, é um pequeno machucado doloroso que ocorre no canto da boca. Trata-se de uma dermatose comum, caracterizada por fissura e inflamação no ângulo dos …


Exclusivo
Doutor João Responde

Arroto: um sintoma mal-educado?

Para os árabes, arrotar depois da refeição é sinal de que o convidado apreciou o prato. Em nosso País, isso caracteriza falta de educação. Para o corpo, eructar é a maneira que o estômago encontra …


Exclusivo
Doutor João Responde

A prazerosa fome do apetite

O mais saboroso alimento depende da fome. O mais prazeroso prato depende do apetite. Dizem que beleza não se põe em mesa. Concordo, mas confesso que ela abre o apetite. Quando sentimos vontade …


Exclusivo
Doutor João Responde

Afeto faz bem à saúde

Experimente caminhar pelas ruas distribuindo abraços e apertos de mãos. Infelizmente, a maior parte das pessoas não retornará as demonstrações de afeto oferecidas por você. Algumas reagirão com …


Doutor João Responde

Tato, o olho da pele humana

O tato é o idioma do corpo. Vendo, ouvindo, cheirando, apalpando e sentindo sabores, percebemos o meio que nos cerca. Ao processar esses estímulos em nosso cérebro, nós os interpretamos, sejam como …


Doutor João Responde

Saúde esterilizada vira doença

Ninguém questiona a imprescindível necessidade da higiene, do uso de medicamentos, do emprego de vacinações, entre outros cuidados que visam preservar a saúde. Antigamente, a preocupação do ser …


Doutor João Responde

As frustrantes colites imunológicas

Existem basicamente três tipos de doenças: aquela que cura rápido, a que demora curar e aquela que nunca cura. Médicos apreciam enfermidades que evoluem rapidamente para o restabelecimento da saúde …


Doutor João Responde

Ginecomastia na adolescência

O crescimento das mamas em homens pode criar constrangimentos de cunho estético.Anormalidade benigna, passível de correção, a ginecomastia é caracterizada por um excesso de tegumento, gordura e …


Doutor João Responde

O sentido do olfato

Ao chegar, o cheiro tempera o ar. Quando parte, ele deixa lembranças – boas ou más. Um trivial aspirar pode despertar fome, provocar atração ou repulsa e resgatar cenas do passado. Quase tudo tem …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados