Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Emoção em casamento a 2.892 metros de altura no Pico da Bandeira

Notícias

Cidades

Emoção em casamento a 2.892 metros de altura no Pico da Bandeira


Um casamento dos sonhos, a 2.892 metros de altura. Foi o que viveu o casal Douglas Moreira, de 32 anos, e Ranielly Farias, 27, na última sexta-feira, no topo do Pico da Bandeira. Os dois são do Rio de Janeiro e decidiram se casar na montanha, onde também foi feito o pedido, dois anos antes.

A aventura teve início em janeiro deste ano, quando começaram os preparativos para a cerimônia. “Assim que ficamos noivos, começamos a planejar o casamento e vimos que não conseguiríamos receber todos os parentes fora do Rio. Comecei a sonhar com a possibilidade de me casar na montanha. Falei com o Douglas e ele topou”, contou Ranielly.

Ranielly e Douglas realizaram um sonho ao casar no alto da montanha. (Foto:  Ueliton Santos/Divulgação)
Ranielly e Douglas realizaram um sonho ao casar no alto da montanha. (Foto: Ueliton Santos/Divulgação)

Técnica em Química, ela disse que sempre acompanha o noivo, que é professor de educação física, em trilhas.

“Para nós, tudo bem enfrentar os 4,2 km de subida, mas a preocupação era com os convidados. Subimos com roupas esportivas até certo ponto. Depois, trocamos de roupa e seguimos adiante”.

Antes do casamento no Pico da Bandeira, os noivos precisaram participar de uma cerimônia no último dia 7, na Igreja Nossa Senhora da Consolata, em Benfica, Rio de Janeiro, mesmo local onde se conheceram, em 2008.

“Foi uma exigência da Igreja Católica. Fizemos os votos e assinamos o livro, mas só terminamos de casar dias depois, no topo da montanha, quando trocamos alianças e demos o beijo”, lembrou Ranielly.

O noivo, Douglas Moreira, ressaltou que a cerimônia foi uma realização única. “Tudo saiu melhor do que esperávamos. Minha mãe e o padre tiveram dificuldades para subir, mas deu tudo certo e eu faria de novo”, afirmou.

Quem registrou todos os momentos foi o fotógrafo Ueliton Santos, especialista em casamentos há 10 anos. Ele contou que essa foi a cerimônia mais radical que já fotografou. “Quando fizeram contato comigo, eu enlouqueci, porque sou apaixonado por montanhas. Inicialmente não poderia atendê-los, por questão de agenda, mas eles mudaram a data e o resultado foi surpreendente”, salientou.

Segundo Ueliton, a experiência foi o fechamento de um ciclo. “Iniciei a profissão na montanha e agora termino para seguir novos rumos profissionais”, revelou.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados