Notícias

Polícia

“Ele não merece ficar solto enquanto minha irmã está em coma”, diz irmã de diarista queimada por ex


A dona de casa, 45 anos, irmã da diarista, 37, que teve o corpo queimado pelo ex-marido, disse que a irmã está em coma induzido e que o médico explicou que é difícil sobreviver a esta situação.

O crime ocorreu no sábado (8), em Jardim Tropical, na Serra. A diarista foi surpreendida pelo agressor enquanto subia para a casa da vizinha para esquentar uma sopa para os filhos, de 2 e 5 anos. O acusado teria jogado álcool e ateado fogo na vítima.

A diarista teve queimaduras no peito, rosto e braços, e, segundo a irmã, a cirurgia será necessária porque a mão não está recebendo circulação sanguínea por causa dos ferimentos. Ela está internada no Hospital Jayme Santos Neves e não tem previsão de alta.

“Está sendo muito cruel e revoltante para a família toda. Queremos o ex-marido dela na cadeia logo. Ele não merece ficar solto enquanto uma pessoa está sofrendo na cama, em coma”, disse a irmã da vítima.

Na quinta-feira (13), a diarista deve passar por uma cirurgia para retirar a pele queimada e, depois, por uma cirurgia plástica.

O caso segue sob investigação da Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção à Mulher (DHPM) e, até o momento, o suspeito, um cadeirante de 36 anos, continua foragido.

Veja mais:

Diarista queimada pelo ex-marido terá mão amputada