search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

E te direi quem és
Painel da Folha de São Paulo

E te direi quem és

A nova leva de mensagens da Lava Jato, revelada neste domingo (14) pela Folha e pelo The Intercept, fez integrantes do STF ironizarem membros do Conselho Nacional do Ministério Público que avalizaram as palestras de Deltan Dallagnol como legais e filantrópicas.

Parte do colegiado foi questionada por ministros se o material não deixa claro que o procurador é mesmo um exemplo de "abnegação" e "espírito público". Os diálogos mostram planos para obter lucros.

*

Novo front - Integrantes do CNMP que já planejavam reabrir investigação sobre Dallagnol por suposta dobradinha com o ex-juiz Sergio Moro agora dizem que é inevitável levar também o tema das palestras à reavaliação do órgão.

Novo front 2 - Segundo as mensagens, o procurador articulou com um colega a criação de empresa de palestras no nome de suas mulheres para evitar questionamentos legais. Nos diálogos, Dallagnol diz ter recebido cerca de R$ 400 mil líquidos em um ano.

Olhai além - As revelações também dão nova carga ao debate em torno da criação de uma fundação administrada pelo MPF com R$ 2,5 bilhões recuperados da Petrobras.

Olhai além 2 - Ministros do Supremo passaram o domingo reavaliando os termos do trato, já suspendido cautelarmente pela corte, à luz da nova publicação de diálogos.

Água mole, pedra dura - Em representação ao CNMP, o PT pede apuração das relações de Dallagnol com três empresas que organizam palestras. Solicita ainda o afastamento do procurador e de seu colega Roberto Pozzobon por 120 dias ou a abertura de processo disciplinar contra ambos.

Quem convidou? - Desde que assumiu a Corregedoria-Geral de Justiça do Rio de Janeiro, em fevereiro, o desembargador Bernardo Garcez resolveu se dedicar à fiscalização do trabalho de magistrados –medida prevista nas atribuições do órgão, mas não usual.

Veja bem - Até o fim de junho, foram 227 visitas a varas e cartórios. Algumas são de surpresa. Tramitam na Corregedoria ao menos 10 processos administrativos disciplinares decorrentes dessas inspeções.

Alto lá - A interferência gerou reação. A Associação de Magistrados do Rio diz que não irá tolerar violação às prerrogativas da magistratura e que a exposição de juízes é vedada.

Sobrevivente - Contestado no início da legislatura, o líder do governo na Câmara, Major Vítor Hugo (PSL-GO), encerra o primeiro semestre enxergando evolução na relação com partidos e bancadas temáticas. Num balanço, vê mais acertos do que erros e defende o uso de emendas como instrumento político.

Regra do jogo - "Ministério de porteira fechada não vai acontecer, é ineficiente. Mas descentralização de recursos é parte da democracia, as emendas impositivas estão na lei. Ampliar isso ajuda prefeituras a prestarem um serviço melhor", afirma o deputado.

Regra do jogo 2 - O major celebra a chegada de Luiz Eduardo Ramos na Secretaria de Governo, diz que o PSL está mais unido, vê espaço para ampliar a interlocução com o Congresso e reafirma que o Planalto conta com as frentes evangélica, de segurança pública e do agronegócio.

Regra do jogo 3 - Hugo diz que regras mais amenas a policiais na reforma da Previdência foram um pedido do presidente e uma construção coletiva, e que outras concessões foram tomadas para não "desorganizar a base reformista".

Selva - "Nada foi feito de maneira irresponsável", conclui. Ele recebe Jair Bolsonaro nesta segunda-feira (15) em sessão que comemora o 17º aniversário do Comando de Operações Especiais do Exército.

Já é demais - A indicação de Eduardo Bolsonaro à embaixada dos EUA balançou o apoio de grupos de direita ao governo. Para o Movimento Brasil Conservador, é um tiro no pé que "levantaria uma enxurrada de críticas desgastantes e desnecessárias".

Fora dessa - "É legal, mas não é moral. Esperávamos indicações técnicas, como as dos ministérios", afirma Adelaide Oliveira, do Vem Pra Rua. Por esta posição, o grupo foi atacado nas redes. O MBL se mantém em silêncio.

*

TIROTEIO

Acabar com a taxa paga por turistas para visitar Fernando de Noronha é um crime contra a natureza do Brasil

Da deputada Marília Arraes (PT-PE) após Bolsonaro afirmar que a cobrança é um roubo praticado pelo governo federal e que irá revê-la

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Pare por aí

Integrantes do governo dão como certo que Jair Bolsonaro vetará no pacote anticrime o artigo que altera a Lei de Improbidade Administrativa. Não só o Ministério da Justiça, de Sergio Moro, mas …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Força da gravidade

Em meio à briga pelo comando do PSDB na Câmara, João Doria recebeu o alerta de líderes políticos de que ele e o seu partido estão cada vez mais afastados das siglas de centro. E que o isolamento …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Passos de bebê

Sem recursos para financiar toda a reformulação do Bolsa Família em uma única tacada, o governo estuda implantar o novo programa em duas fases. A primeira entraria em 2020 e a segunda, só em 2021. …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Mais tarde ainda

Contrariando a expectativa de senadores alinhados à Lava a Jato, que querem retomar a votação do projeto que habilita a prisão em segunda instância no início de fevereiro, o presidente do Senado, …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Veio para ficar

A avaliação positiva da ministra Damares Alves (Mulher) no Datafolha sinalizou a políticos que a agenda conservadora nos costumes segue forte e é hoje a principal conexão dos mais pobres a Jair …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Mudança de marés

Integrantes do PT e de movimentos de esquerda já discutem internamente os possíveis efeitos políticos de uma melhora da economia em 2020. Alguns recomendam cuidado com o discurso de que tudo vai …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Volte uma casa

Nota técnica da consultoria do Senado do último dia 3 diz que liberar o trabalho de professores aos domingos, como prevê a Medida Provisória do Emprego Verde e Amarelo, pode ferir a Constituição. …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Bandeira social

O novo Bolsa Família, em elaboração pelo governo, amplia as faixas etárias de beneficiários. A ideia é expandir o pagamento extra a famílias com crianças de até 36 meses (3 anos) e àquelas que …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Alô, direita

O congresso do PSDB amanhã em Brasília trará acenos ao eleitorado bolsonarista. Consulta prévia a filiados pela internet mostrou maiorias a favor do pagamento de mensalidade em universidades …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

O show deve continuar

O secretário de Cultura, Roberto Alvim, deve ampliar o teto de captação de recursos da Lei Rouanet para musicais em teatro, de R$ 1 milhão para ao menos R$ 5 milhões. Em uma rara concessão a …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados