Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

É preciso atenção com as ínguas
Doutor João Responde

É preciso atenção com as ínguas

Íngua é o aumento dos gânglios linfáticos, aparecendo como consequência de alguma inflamação na região acometida, podendo ou não vir acompanhada de dor. Quando expostos a bactérias ou vírus, a infecção é denominada linfadenite. Os linfonodos, também chamados glândulas linfáticas, desempenham um papel vital na capacidade do corpo para combater infecções. Eles funcionam como filtros, capturando germes, antes que estes possam infectar outras partes do organismo.

O sistema linfático é uma rede de órgãos, vasos e linfonodos, situados em todo o corpo. Nódulos linfáticos inchados sinalizam que algo está errado em algum local do organismo. Gânglios rígidos, fixos e com rápido crescimento, apontam para um possível tumor. Os linfonodos apresentam-se em grupos, e cada um deles drena uma área específica do corpo. O local dos gânglios linfáticos inchados pode ajudar a identificar a causa subjacente.

Linfócitos fazem parte do sistema imune e agem capturando substâncias ou microrganismos, atacando e destruindo germes que são transportados pelo líquido linfático. Inflamações, infecções, doenças autoimunes e cânceres costumam vir acompanhados por adenopatias. Qualquer tipo de inflamação pode causar esse carocinho, pois os gânglios funcionam como agentes contra possíveis ameaças ao corpo.

É comum que surjam ínguas devido a irritações na pele pelo uso de substâncias químicas, como desodorante, ou por algum ferimento que acontece após uma depilação, foliculite, cabelo encravado ou lesões, que ocorrem em vários locais do corpo.

Inflamações que surgem na cavidade bucal ou nas vias aéreas, como rinite alérgica, faringite, gengivite ou inflamação de algum dente, por exemplo, também são importantes causas de linfonodos aumentados.

Qualquer tipo de infecção provoca íngua, e algumas das mais comuns são os resfriados, as otites, sinusites, faringites ou qualquer tipo de virose, como dengue ou rubéola, por exemplo, que geram gânglios no pescoço, nuca, mandíbula ou atrás da orelha.

Pneumonia e bronquite podem provocar gânglios nas axilas. Infecções abdominais como gastroenterites, genitais como HPV, sífilis e ferimentos nos membros inferiores causam gânglios na virilha.

Enfermidades que interferem na imunidade também podem produzir aumentos dos linfonodos, como lúpus eritematoso, artrite, vasculite e doença inflamatória intestinal.
O câncer é uma causa rara de enfartamento ganglionar, podendo surgir em qualquer lugar do corpo, não desaparecendo e não parando de crescer. Qualquer tipo de tumor pode causar ínguas, sendo alguns mais característicos, como os linfomas e cânceres de mama e pulmão.

O aparecimento de um gânglio palpável na virilha, pescoço ou axila, é preocupante, podendo indicar doenças mais sérias, como câncer ou tuberculose ganglionar, por exemplo. Eles são localizados nos braços, ou ao redor da clavícula, espalhado por vários locais do corpo, acompanhado de febre, suor noturno, perda de peso e mal-estar.

Nestes casos, deve-se procurar auxílio médico para que sejam realizados exames gerais, pesquisando infecções ou inflamações pelo corpo. Quando a dúvida persiste, é imperioso realizar biópsia do linfonodo, para demonstrar se ele tem características benignas ou malignas. Além da intervenção médica, recomenda-se repouso e hidratação.

O tratamento pode variar, dependendo da causa e da região da adenopatia, embora o quadro possa se resolver de forma natural. Não convém relaxar com a saúde. O desgaste do sistema imunológico diante da doença incentiva nosso anjo da guarda a solicitar férias.


últimas dessa coluna


Exclusivo
Doutor João Responde

Rachaduras nos pés

A saúde dos pés implica condição fundamental para o movimento e o equilíbrio do corpo humano. Os pés, além de manter o corpo em posição bípede, peculiaridade sobre a qual o homem desenvolve sua …


Exclusivo
Doutor João Responde

Dê um tempo para um osso quebrado

“Em quanto tempo minha fratura estará consolidada?” Certamente esta é uma pergunta muito comum na ortopedia, mas que não pode ser respondida de uma única maneira. Fraturas em crianças têm …


Exclusivo
Doutor João Responde

Causas de inchaço nas pernas

Quando falamos de “edema”, a primeira coisa que devemos levar em conta é que essa inchação não se trata de diagnóstico, mas de um sinal, uma alteração fisiológica que implica a presença de fluidos …


Exclusivo
Doutor João Responde

Importância da dor para a preservação da vida humana

Saúde e doença saem de um tronco único, visto que têm uma só e mesma base: a dor de crescer. Dor é uma experiência sensorial desagradável associada com lesão tecidual real ou potencial, refletindo a …


Exclusivo
Doutor João Responde

Doenças exantemáticas

Dezembro de 1978. Após frutificante período de faculdade, eu terminava o curso de Medicina. Durante as festividades de formatura, amanheci febril e com o corpo todo pintado de vermelho. Como …


Exclusivo
Doutor João Responde

Herpes-zóster, esse filho da catapora

Varicela é uma virose que afeta a criança e o adolescente, cujo nome foi criado para assustá-los na hora do médico informar que se trata da conhecida catapora. No primeiro dia de infecção, o vírus se …


Exclusivo
Doutor João Responde

Envelhecer é um privilégio

Velho não é sinônimo de imprestável. Ao contrário, alcançar os últimos degraus da idade pode trazer consigo um grande acúmulo de sabedoria. O que seria do mundo presente se não houvesse as lembranças …


Exclusivo
Doutor João Responde

Boqueira, essa incômoda feridinha

Queilite angular, chamada popularmente de boqueira, é um pequeno machucado doloroso que ocorre no canto da boca. Trata-se de uma dermatose comum, caracterizada por fissura e inflamação no ângulo dos …


Exclusivo
Doutor João Responde

Arroto: um sintoma mal-educado?

Para os árabes, arrotar depois da refeição é sinal de que o convidado apreciou o prato. Em nosso País, isso caracteriza falta de educação. Para o corpo, eructar é a maneira que o estômago encontra …


Exclusivo
Doutor João Responde

A prazerosa fome do apetite

O mais saboroso alimento depende da fome. O mais prazeroso prato depende do apetite. Dizem que beleza não se põe em mesa. Concordo, mas confesso que ela abre o apetite. Quando sentimos vontade …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados