Nosso corpo também tem sangue branco

Doutor João Responde
Doutor João Responde
Doutor João Evangelista

Somos feitos de água. Esse precioso líquido é o principal componente do organismo, correspondendo a cerca de 60% do nosso peso. Dentro do nosso corpo, minúsculos e extensos rios cumprem funções vitais para que sejamos um ser pleno. É através da água que os nutrientes chegam às células.

Esta substância fornece a hidratação e ajuda a dissolver os minerais e outros nutrientes para que eles fiquem acessíveis ao organismo. A água também auxilia no trabalho dos rins e do fígado, ajudando a expulsar as toxinas, purificando o corpo. Ela regula a temperatura, protege os órgãos e os tecidos, lubrifica as articulações e previne a constipação.

Além do sangue, nossa conhecida água vermelha, outro líquido corre através do nosso organismo. É a chamada linfa, que significa água.

Um dos mais importantes sistemas do corpo humano é o sistema linfático. Ele auxilia no funcionamento de todos os órgãos do corpo.

Este sistema é constituído por uma complexa rede de ductos que transportam a linfa por todo o corpo. Esta substância aquosa é um fluido que contém linfócitos e anticorpos. Este sistema também ajuda na circulação de outros fluidos corporais e nutrientes essenciais.

O sistema linfático é um mecanismo de defesa que protege o corpo contra doenças como vírus, bactérias, etc. Muitos órgãos estão ligados ao sistema linfático através de uma rede de minúsculos tubos capilares. O corpo é amplamente suprido por um grupo de tecidos chamados gânglios linfáticos, situados na axila, virilha, pescoço e ao redor dos vasos sanguíneos do tórax e do abdome.

Junto com o sistema circulatório, o linfático transporta oxigênio, nutrientes e hormônios para as células do corpo. Além disso, ele ajuda o sistema imunológico a destruir os patógenos que causam doenças.

Contendo anticorpos, a linfa atua como uma barreira para os micróbios nocivos e outros corpos estranhos. Ela também auxilia na expulsão e destruição de substâncias tóxicas do corpo.

Os canais linfáticos ajudam na coleta do líquido intersticial, rico em proteínas, e em sua devolução à corrente sanguínea.

O sistema linfático contribui para e excreção do excesso de fluidos e resíduos nocivos do corpo. Órgãos com funções imunológicas, como o baço e as amígdalas, fazem parte deste sistema.

Sempre ouvimos falar que o cérebro era o único órgão do corpo que não possuía um sistema linfático. Isso porque se acreditava que quando chegavam ao cérebro, os vasos linfáticos, que percorrem todo o organismo, eram interrompidos.

Uma recente descoberta mudou essa teoria, associando ainda mais as emoções as doenças.

Foi observado um sistema de vasos que liga o sistema nervoso central ao sistema linfático, drenando os fluídos linfáticos do cérebro para os nódulos linfáticos. Estes funcionam como filtro, retirando e destruindo microrganismos que podem estar na linfa.

Esse processo nunca havia sido observado antes. Segundo os pesquisadores, os vasos similares aos vasos linfáticos estavam localizados próximos aos vasos sanguíneos das meninges, membranas que protegem o sistema nervoso central, o que camuflou sua presença.

Tal descoberta abre um novo capítulo na anatomia do cérebro, pois, além de mostrar a existência de vasos linfáticos no órgão, prova que o cérebro está diretamente envolvido com o sistema imunológico.

Devido a essa relação entre os sistemas nervoso e imunológico, acredita-se que a importância da descoberta está nos efeitos que ela poderá ter sobre o tratamento de doenças degenerativas, como o Autismo, a Esclerose Múltipla, o Alzheimer, entre outros.

A bravura provém do sangue, a coragem provém da linfa.

 

João Evangelista Teixeira Lima é clínico geral e gastroenterologista


últimas dessa coluna


As frustrantes colites imunológicas

Existem basicamente três tipos de doenças: aquela que cura rápido, a que demora curar e aquela que nunca cura. Médicos apreciam enfermidades que evoluem rapidamente para o restabelecimento da saúde …


Ginecomastia na adolescência

O crescimento das mamas em homens pode criar constrangimentos de cunho estético.Anormalidade benigna, passível de correção, a ginecomastia é caracterizada por um excesso de tegumento, gordura e …


O sentido do olfato

Ao chegar, o cheiro tempera o ar. Quando parte, ele deixa lembranças – boas ou más. Um trivial aspirar pode despertar fome, provocar atração ou repulsa e resgatar cenas do passado. Quase tudo tem …


Surdez pode causar isolamento

A perda da audição causa um pesado infortúnio. Ela representa a ausência de um estímulo vital, o som da voz, que veicula a linguagem, agita os pensamentos e nos mantém conectados aos outros. A …


O medo de ter câncer

Carcinofobia – ou medo de câncer – é um temor que aflige grande quantidade de pessoas. Na maioria dos casos, esse medo é racional. Mas em pessoas com preocupação extrema, a condição pode gerar pânico …


Meningite, uma doença grave

Em 1977, apesar de ainda estar cursando o quinto ano de Medicina, fui chamado para consultar um adolescente que apresentava dor de cabeça e febre. Ao examina-lo percebi que se tratava de uma infecção …


Gripe intestinal e seus sintomas

Conhecida também como virose digestiva, a gripe intestinal provoca um quadro clínico bastante incômodo, embora desapareça, sem muitas complicações, depois de alguns dias. Esse tipo de gastroente…


Entupimento do ducto salivar

Pedras podem surgir na vesícula, no trato urinário e nas glândulas salivares. A sialolitíase ou cálculo salivar representa a obstrução do sistema excretor de uma glândula salivar por calcificações …


Nossas vigilantes e aliadas amígdalas

Tonsilas ou amígdalas são órgãos que auxiliam na fabricação de anticorpos para combater bactérias agindo, assim, como grandes aliadas do sistema imunológico. Localizadas na encruzilhada entre a …


Trememos por várias razões

“Quando a vela chega ao fim, a chama começa a tremer, com medo da escuridão”. O tremor resulta de várias situações. Sua principal causa é o frio, condição que faz com que os músculos se contraiam …