Música

Dolores O'riordan, do Cranberries, morreu afogada após intoxicação alcoólica, diz laudo


 (Foto: )
(Foto: )

A cantora irlandesa Dolores O’Riordan, ex-vocalista da banda Cranberries, morreu afogada em uma banheira devido a intoxicação alcoólica. Segundo a BBC, a polícia britânica encontrou um volume quatro vezes maior de álcool no sangue do que o permitido para dirigir e testemunhas confirmaram que a cantora havia bebido bastante naquela noite. Dolores foi encontrada morta na banheira do hotel em que estava hospedada em Londres no última dia 15 de janiero aos 46 anos. A polícia considerava a morte acidental. O relatório da causa da morte foi divulgado, na última quinta-feira (6), data em que a cantora completaria 47 anos. Dolores ficou famosa nos anos 90 quando, a frente do Cranberries, emplacou sucessos como ‘Linger’ e ‘Zombie’.

12-09-18
Após doença no coração, Bruno Cardoso volta ao sSorriso Maroto: 'tive medo de morrer'
No início deste ano, Bruno Cardoso, vocalista do Sorriso Maroto, levou um baita susto ao descobrir uma miocardite (inflamação na camada muscular da parede do coração). O cantor precisou se afastar do grupo para tratar a doença e o ator Thiago Martins foi recrutado para ocupar temporariamente o seu lugar.

Após seis meses de tratamento, Bruno está recuperado e voltará aos palcos com o Sorriso Maroto nesta sexta-feira, 7, em show no Km de Vantagens Hall, no Rio de Janeiro. Mas, antes de se reunir com os amigos de banda, ele bateu um papo com o Virgula para falar desse período delicado de sua vida.

“Tive medo de morrer, medo do amanhã”, relembra. “Foi um aviso, um alerta de que algo em mim não estava legal. Com isso me aceitei e me permiti enxergar que algo em mim precisaria mudar”, diz ele, e agradece: “O amor da minha família, dos amigos e dos fãs me fizeram forte e capaz de seguir bem esse período de enfermidade”.

Na conversa, Bruno também comenta sobre o futuro do Sorriso; se Thiago vai continuar como membro fixo ou não, e se mostra sedento em voltar ao trabalho: “Estou ultra, mega animado pra voltar por completo às atividades. Ainda não estou 100%, mas estou perto de chegar”.


Confira a entrevista do cantor:

Como você está se sentindo de volta ao Sorriso Maroto?

Bruno Cardoso: Estou ultra, mega animado pra voltar por completo às atividades. Ainda não estou 100%, mas estou perto de chegar. Acredito que a minha fé e vontade irão superar qualquer estimativa de percentual nesse momento. Estou muito feliz.



Como foi ficar esse tempo longe do Sorriso Maroto e ver a banda seguir sem você?

Foi um dos momentos mais delicados da minha vida. Tive uma interrupção, fiquei impossibilitado de continuar a minha caminhada. Foi um aviso, um alerta de que algo em mim que não estava legal. Com isso me aceitei, me permiti enxergar que algo em mim precisaria mudar. Foi difícil ficar sem cantar? Foi. Foi difícil ficar sem os meus amigos de banda, sem o palco, sem o público nos shows? Foi. Mas o momento era pra mim, era e está sendo para olhar pra dentro de si e recuperar aquilo que deixei de lado por conta do próprio trabalho e outras prioridades que não eram a minha saúde. Tive medo, angústia, ansiedade… Mas tive o amor da família, dos amigos e dos fãs. Isso me fez forte e capaz de seguir bem esse período de enfermidade.

Qual foi o seu maior medo nesse período de tratamento?



Medo de não poder mais exercer a função de cantar. Medo de morrer. Medo do amanhã.

Qual é a sensação de dividir os vocais com o Thiago Martins? Ele pode ficar oficialmente na banda?

O Thiago é um dos artistas mais incríveis que conheci. Além de ser um grande amigo e irmão. Credito a ele uma grande parcela de contribuição na minha recuperação. O fato dele seguir no Sorriso me trouxe uma tranquilidade. Sabia que estava em boas mãos e que o nosso público estava abraçando ele com a gente. Isso foi ótimo pra eu focar no meu tratamento. Hoje a ideia é ele seguir [com o grupo] por um tempo ainda indeterminado. Como ele sempre pedia nos shows a minha breve recuperação, hoje sou eu e todos nós do Sorriso que pedimos a ele que fique, comemore junto com a gente e o público essa volta. É assim que desejamos.



O que você falaria aos fãs que o apoiaram nesse período?

A todos que rezaram, enviaram mensagens e energia: Obrigado! Podem ter certeza que muito da minha recuperação se deve ao carinho de cada um de vocês a mim. Amo todos vocês.