search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Dez temas mais cotados para cair em Atualidades

Notícias

Publicidade | Anuncie

Concursos

Dez temas mais cotados para cair em Atualidades


Ivone destaca a reforma da Previdência, a segurança e os  feminicídios (Foto: Antonio Moreira/ AT/ 16/02/2017)
Ivone destaca a reforma da Previdência, a segurança e os feminicídios (Foto: Antonio Moreira/ AT/ 16/02/2017)
Presente na maioria das provas objetivas de concursos, a disciplina de Atualidades pode fazer a diferença entre a aprovação ou não dos candidatos.

Professores e especialistas reforçam que, além de estudar para as demais disciplinas do certame, é importante estar bem informado sobre discussões atuais para obter sucesso na seleção.

Segundo a diretora pedagógica do CEP, Ivone Goldner, entre os temas mais cotados que podem cair na disciplina estão a reforma da Previdência, a violência contra a mulher e a segurança pública atual do Brasil.

“Tanto para as questões de Atualidades, como para a redação e a discursiva, os temas citados estão muito cotados por serem atuais e estarem em evidência. A reforma da Previdência, por dividir tanto as opiniões; a violência contra a mulher, por causa dos altos índices anunciados de ocorrências; e a segurança pública, por ser prioridade do atual governo federal”, explicou.

A profissional disse que a disciplina costuma estar presente nos certames por meio de questões discursivas ou redação.

“As bancas organizadoras sempre apresentam um padrão de correção para esses tipos de provas, levando-se em consideração quase sempre a apresentação textual (que envolve a análise da letra e o respeito às margens e parágrafos), a estrutura (que avalia a introdução adequada ao tema, o desenvolvimento e fechamento) e o desenvolvimento do tema (que verifica o domínio e o pensamento lógico do candidato)”, lembrou.

O professor de cursos preparatórios e coach Paulo Vargas ressalta que o atual momento político-econômico do Brasil também merece atenção, assim como as tragédias envolvendo barragens em Minas Gerais e as fake news atreladas ou não às eleições do ano passado.

“A banca organizadora quer saber se os candidatos estão lendo livros, jornais, e se estão atentos aos assuntos cotidianos no Brasil, por isso exigem conhecimentos atuais, tanto em âmbito nacional quanto mundial”.

A nível global, o profissional indica possíveis temas, como a guerra comercial entre a China e os Estados Unidos, a saída ou não do Reino Unido da União Europeia e a questão dos Estados Unidos no acordo nuclear com o Irã.

A reportagem completa você confere no jornal A Tribuna deste domingo (14). 


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados