Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Deu certo. Mas não deu
Papo do Dias
Flávio Dias

Flávio Dias


Deu certo. Mas não deu

Abel é abraçado após a vitória sobre o Athletico/PR: desgaste total (Foto: Alexandre Vidal/Fla Imagem)
Abel é abraçado após a vitória sobre o Athletico/PR: desgaste total (Foto: Alexandre Vidal/Fla Imagem)
Abel Braga não foi a primeira opção do Flamengo, que sonhava com Renato Gaúcho. Mas também não foi “empurrado” goela abaixo por ninguém para estar no clube. Recusou proposta do Santos para assumir o time rubro-negro pela segunda vez na carreira, 15 anos depois.

E em cinco meses de trabalho, a frieza dos números mostra que deu certo. São 29 jogos oficias na temporada, com 68,9% de aproveitamento. Números traduzidos no título carioca indiscutível, classificação para as oitavas de final da Libertadores, time a um empate das quartas de final da Copa do Brasil e, desde domingo, no G-6 do Brasileirão.

Só que futebol não é só estatística. É paixão. E, aí, o casamento entre Abel e Flamengo não deu certo. As vaias na derrota para o Atlético/MG, com um jogador a mais, e as vaias na vitória de virada sobre o Athletico/PR, nos acréscimos, praticamente fecham o ciclo. Ou deveriam fechar.

A relação não é saudável hoje para o clube, a torcida, o time e, é claro, o próprio Abel. A expressão do treinador ao fim do jogo contra o Athletico/PR foi preocupante. Desgaste total. E vale lembrar que ele já passou mal este ano por estresse na beira do campo...

Tem culpa

Abel tem culpa na impaciência da torcida. Após cinco meses de trabalho, o Flamengo não tem padrão de jogo. Avança e vence na individualidade dos jogadores de frente. Continua fazendo uma pressão “mentirosa”, aquela na qual despeja um caminhão de bolas cruzadas na área adversária. Às vezes, dá certo.

E mesmo que Arrascaeta tenha sido supervalorizado ao ser contratado como o mais caro da história do clube, não pode ser banco. Um problema que Abel não conseguiu resolver.

Quem?

Renato Gaúcho ainda é o sonho do Flamengo (Foto: Lucas Uebel/Grêmio)
Renato Gaúcho ainda é o sonho do Flamengo (Foto: Lucas Uebel/Grêmio)
A impressão que se tem é que Abel Braga só continua porque o Flamengo não tem um nome para substituí-lo. Talvez, esteja torcendo para a má fase do Grêmio continuar e, assim, voltar ao namoro com Renato Gaúcho.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados