Flávio Dias

Flávio Dias


Deu a lógica! Mas futebol tem lógica?

Yan Sasse abraça Bruno César na vitória do Vasco (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)
Yan Sasse abraça Bruno César na vitória do Vasco (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)
O Vasco foi campeão invicto da Taça Guanabara e teve a segunda melhor campanha geral no Campeonato Carioca. O Flamengo venceu a Taça Rio e fez a melhor campanha geral. Enfim, apesar do confuso regulamento, deu a lógica e os dois times vão decidir o título. Justo, muito justo.

Agora, na final, a lógica não é tão previsível assim. Apesar do abismo técnico e financeiro que o Flamengo impõe hoje a todos os outros times cariocas, dentro das quatro linhas a vantagem rubro-negra não aparece como esperado.

O time, não é de hoje, sofre mais do que precisa para encarar Vasco, Flu e Botafogo. Com a qualidade que tem, principalmente do meio para a frente, deveria ser bem mais fácil para o Fla derrotar os rivais. E não é o que tem acontecido.

Só com o Vasco, para ficamos nos finalistas, são quatro empates consecutivos nos últimos clássicos. O último deles na final da Taça Rio deste ano (1 a 1), vencida pelo Flamengo apenas nos pênaltis.

Então, quando o assunto é clássico — e, principalmente, clássico em finais —, o futebol não tem tanta lógica assim. Ainda bem, ou seria previsível e chato demais!

Melhor para o Fla

A decisão carioca é disputada em dois jogos, sem vantagem para ninguém. Situação que é melhor para o Flamengo. Em dois jogos, um time que é melhor tecnicamente tem menos risco de ser surpreendido.
“Ah, então já era para o Vasco?”. Não. No Paulistão, o São Paulo acaba de eliminar o todo poderoso Palmeiras exatamente em dois jogos nas semifinais! Olha aí a falta de lógica atacando de novo!

Semana decisiva

O Vasco está na final do Carioca, mas a semana tem um jogo bem mais importante para a temporada do time. Quarta-feira, o time de Alberto Valentim visita o Avaí no jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil. Na ida, venceu em casa por 3 a 2, saindo de campo vaiado. A vantagem da equipe cruz-maltina é jogar pelo empate. Mas como está a cabeça do time? Aquele papo de união pregado pelo Castán após a semifinal do Carioca contra o Bangu não colou…

A semana é decisiva também para Fluminense e Botafogo. Os dois também jogam pela Copa do Brasil. O Flu tem de vencer o Luverdense nesta terça-feira para avançar de fase e não ver estourar uma pressão insuportável em cima do (bom) trabalho do Fernando Diniz. Já o Fogão, que deu vexame no Carioca, não pode nem pensar em ser eliminado pelo Juventude na quinta-feira. Qualquer resultado diferente destes e cabeças rolarão.