search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Desgaste gera receio de mais atraso na reforma
Coluna do Estadão

Andreza Matais e Marcelo de Moraes


Desgaste gera receio de mais atraso na reforma

O adiamento da análise da reforma da Previdência e a consequente ameaça de votação no segundo semestre ganharam contornos mais preocupantes diante da queda da aprovação de Jair Bolsonaro.

Mesmo com as trapalhadas, o Presidente foi responsável por colocar gente nas ruas pedindo pelas mudanças na aposentadoria e acaba por emprestar parte da sua popularidade à reforma. Há receio entre líderes políticos e no mercado de que, ficando para depois do recesso, eventual ampliação do desgaste de Bolsonaro contamine também a Nova Previdência.


Consenso. Marcelo Ramos (PL-AM), presidente da Comissão Especial, preocupa-se com o recado que fica. “Vamos passar uma mensagem ruim se deixarmos para o segundo semestre, mas farei o que for decisão da maioria dos líderes.”

Agenda. No mercado, a ansiedade é pela aprovação antes da reunião do Copom de 31 de julho, quando se espera que o colegiado possa baixar a taxa de juros.

Otimista. O secretário Rogério Marinho acredita que a pauta já independe de Bolsonaro. “O Presidente teve a coragem de apresentar o tema ao Congresso, mas ele já foi incorporado pela sociedade.”

Paralelo. As mudanças na CSLL devem sair do relatório de Samuel Moreira e entrar em projeto de lei. Há o entendimento de que não se pode constitucionalizar uma alíquota.

Intercâmbio. Preso em Sevilha, o militar pego com cocaína no avião presidencial só deve ser extraditado para o País em três meses. É o prazo estimado para concluir-se o inquérito brasileiro e a Justiça Militar pedir a transferência.

Importado. Em jantar na casa do senador Marcos do Val, Sérgio Moro contou que pretende empregar a partir do próximo mês na fronteira do Paraguai o modelo americano de unificação das polícias de combate ao tráfico de drogas.

O pior já passou. A versão de integrantes da inteligência do governo dá conta de que já se esgotou o arsenal do The Intercept contra Moro. Os próximos capítulos seriam sobre conversas entre Deltan Dallagnol e outros procuradores.

Os nossos. Por trás da defesa da bancada do ministro Marcelo Álvaro Antônio está o entendimento de que todos têm teto de vidro (uns mais, outros menos) e que também não dá para jogar na fogueira o único ministério do partido.

E elas? Ala majoritária do PSL confia na tese de perseguição da Polícia Federal ao ministro. O presidente da sigla, Luciano Bivar, disse que a investigação é “seletiva” e comparou o caso com outros partidos, como PHS e PT, que também teriam, segundo disse, candidatas com poucos votos.

Os políticos. Os três decretos de armas publicados esta semana contavam apenas com a assinatura da Presidência da República e da Casa Civil, que costurou o acordo com o Congresso.

Ligeirinho. No decreto de maio, o parecer da Defesa saiu às 19h11, 3 horas depois da solenidade no Planalto.

Corda bamba. Auxiliares palacianos de Jair Bolsonaro andam se queixando de que o secretário do PPI, Adalberto Vasconcelos, não presta contas das ações da secretaria aos ministros envolvidos no programa.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Coluna do Estadão

A recauchutagem do Cidadania por Huck

De olho na cada vez mais possível candidatura de Luciano Huck à Presidência, o Cidadania faz uma recauchutagem interna para atrair o apresentador. O processo começou no ano passado, com uma série de …


Exclusivo
Coluna do Estadão

General atua para manter União da direita

Soaram como tentativa desesperada de manter a direita unida as postagens de Augusto Heleno sobre a nova crise na relação Bolsonaro-Moro. Claro, um rompimento dos titãs do campo conservador tende …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Pasta de Moro também vai monitorar esgotos

O Ministério da Justiça também quer monitorar o esgoto dos brasileiros para radiografar o consumo de drogas no País. Essa é a proposta do projeto Cloacina, da Secretaria Nacional de Políticas sobre …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Planalto entrega a Maia lista com prioridades

O governo apresentou a Rodrigo Maia 15 propostas que tramitam na Casa e são tidas como prioritárias. Dentre elas, a mudança no marco regulatório das PPPs, o projeto do Senado de segurança das …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Entorno de Huck vibra com ataque de extremos

Cresce entre apoiadores de Luciano Huck a sensação de que ele está no caminho certo. O motivo? Começou a “apanhar” dos extremos. Em entrevista recente, Lula disse que Huck “não representa a centro-es…


Exclusivo
Coluna do Estadão

Líder do DEM é favorito para comandar CMO

De olho nas eleições municipais deste ano, a cúpula do Congresso tem se articulado para indicar o líder do DEM, Elmar Nascimento (BA), para o comando da Comissão Mista de Orçamento neste ano. A …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Maia terá ainda mais poder, preveem líderes

Se quiser fazer avançar seu governo, Jair Bolsonaro terá de conviver em harmonia com um Rodrigo Maia ainda mais poderoso neste ano, avaliam líderes do Congresso. É o preço a ser pago pelo Presidente …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Com ou sem Regina, guerra cultural seguirá

A demissão de Roberto Alvim e a péssima repercussão do malfadado vídeo com alusões ao nazismo foram um revés para a guerrilha bolsonarista, mas não deverão motivar um cavalo de pau no rumo da …


Exclusivo
Coluna do Estadão

MPF quer manter poder de delações premiadas

Associações de procuradores federais e membros da Procuradoria-Geral da República (PGR) estudam pontos do pacote anticrime sancionado por Jair Bolsonaro que podem ferir a atuação dos Ministérios …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Homicídios mantêm tendência de queda

Em mais um passo para transformar o combate à violência na principal bandeira da gestão Sergio Moro, o Ministério da Justiça passa a divulgar a partir de hoje os dados de homicídios dolosos de mais …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados