Notícias

Política

Deputados eleitos abrem seleção para escolher assessores


Deputado eleito Lorenzo Pazolini (PRP) (Foto: Leone Iglesias/AT - 20/07/2017)
Deputado eleito Lorenzo Pazolini (PRP) (Foto: Leone Iglesias/AT - 20/07/2017)
Além do deputado federal eleito Felipe Rigoni (PSB), que na quinta lançou processo seletivo para preencher vagas em sua equipe a partir do ano que vem, outros dois parlamentares eleitos também deverão escolher parte de seus assessores desta forma. São eles: Fabrício Gandini (PPS) e Lorenzo Pazolini (PRP)

São pelo menos 11 vagas para atuar no gabinete dos deputados estaduais. No site de Gandini já é possível se inscrever para dois cargos disponibilizados: o de assessor de comunicação e o de assessor jurídico. Ambos têm salários de R$ 4.283,63. Os selecionados ainda terão direito a auxílio-alimentação no valor de R$ 1.036,84 e auxílio-saúde. A carga horária de trabalho é de 40 horas semanais.

As etapas do processo são: análise de currículos, prova escrita e entrevista.

Pazolini pretende ocupar até 50% de seu gabinete por meio de processo seletivo. Cada deputado tem direito a 19 e o delegado pretende abrir pelo menos nove vagas até dezembro. “Já temos empresa contratada, que está finalizando as diretrizes do processo para antes da primeira quinzena de dezembro realizarmos a seleção”, disse o delegado Pazolini.


Onde estão as vagas

Felipe Rigoni (PSB)

Vagas: São três vagas para atuar em Brasília e quatro em Vitória. Entre os cargos estão, duas vagas para assessor de comunicação.

Salários: R$ 1,5 mil a R$ 10 mil.
Inscrições: www.rigoni.info


Lorenzo Pazolini(PRP)

Vagas: Serão nove.
O processo seletivo está previsto para a segunda quinzena de dezembro.


Fabrício Gandini (PPS)

Vagas: Uma para assessor de comunicação e uma para assessor jurídico.

Salários: R$ 4.283,63 mais auxílio-alimentação no valor de R$ 1.036,84, e auxílio-saúde, que varia de acordo com a faixa etária.

Inscrições:www.fabriciogandini.com.br