Notícias

Cidades

Defesa Civil em alerta máximo no Estado


Rua Cabo Ailson Simões, em Divino Espírito Santo, ao lado do Terminal de Vila Velha. (Foto: Rafael Gomes)
Rua Cabo Ailson Simões, em Divino Espírito Santo, ao lado do Terminal de Vila Velha. (Foto: Rafael Gomes)
A Defesa Civil mudou o plano de ação para alerta máximo após o registro de grande acumulado de chuva e avisos meteorológicos para o Espírito Santo.

Até às 6 horas desta sexta-feira (9), os maiores volumes de chuva das últimas 24 horas foram registrados nos municípios de Aracruz (165.33 mm), Viana (154.2 mm), Ibiraçu (152.5 mm), Guarapari (151.4 mm), Alfredo Chaves (125.4 mm), Santa Leopoldina (123.55 mm), Cariacica (122.59 mm), Vitória (119.5 mm), Domingos Martins (112.22 mm), Serra (110.03 mm), Linhares (104.4 mm), Vila Velha (100.12 mm), Rio Novo Do Sul (88.58 mm), Fundão (88 mm), João Neiva (76.23 mm), Piúma (63.4 mm), Marechal Floriano (63.2 mm) e Apiacá (56 mm).

Ocorrências registradas nas últimas 24 horas

Em Aracruz, um rio transbordou e causou alagamentos. De acordo com Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, várias famílias estão desabrigadas, mas número ainda sendo levantado.

Em Vila Velha foram registrados vários pontos de alagamentos.

Em Vitória, além dos diversos pontos de alagamentos, a Defesa Civil registrou uma queda de um muro na Praia do Canto; ocorrências de deslizamento de terra em São Pedro, Fradinhos, Santa Tereza; ocorrências de deslizamento de terra com queda de muro em Ilha das Caieiras e Santo Antônio e infiltração com risco de queda de teto em Santos Dumont.

Em Cariacica houve ocorrência de rolamento de pedra em uma empresa na localidade de Serra do Anil, nas proximidades da Rodovia do Contorno. Vítimas sofreram escoriações. Também foram registradas quedas de muro e de um ponto de ônibus em Porto de Santana.

Em Santa Leopoldina árvores caíram sobre residências e rede elétrica. Um muro caiu na região do centro.

Em Linhares, paredes de uma casa caíram e outro imóvel foi danificado no bairro Nova Esperança. Ruas também ficaram alagadas.

Em Alfredo Chaves e João Neiva foram registrados diversos pontos de alagamentos.

Em caso de necessidade, a população deve ligar para o 193, do Corpo de Bombeiros, e o 199, da Defesa Civil.