Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Defensores públicos no ataque
Plenário
Fabiana Tostes

Fabiana Tostes


Defensores públicos no ataque

Com a probabilidade de ser a categoria que mais perdeu com o corte das 200 emendas à Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), cerca de 60 defensores públicos tomaram, nesta quarta-feira (5), a galeria da Assembleia, numa tentativa de sensibilizar os deputados.

Antes do corte, eles contavam com pelo menos 15 emendas favoráveis à Defensoria, que tem o menor salário do País e um déficit em 65% dos municípios.

A pressão surtiu efeito e vários deputados já apresentaram destaques à LDO estipulando, entre outras coisas, que o Orçamento da Defensoria alcance até 1% da receita líquida do Estado. Hoje está em 0,4%. Sem emendas, a LDO propõe que o limite para o Orçamento de todos os poderes seja de 1,5 x IPCA.

“Como ocorreu no ano passado, nós precisamos de um tratamento diferenciado. Estamos perdendo defensores para outros estados”, disse a presidente da Associação dos Defensores Públicos, Mariana Sobral. No ano passado, o então deputado Rodrigo Coelho apresentou uma emenda que garantiu um acréscimo de R$ 4,5 milhões ao Orçamento da Defensoria.

5 milhões com dativos
O Portal da Transparência do Estado passou a divulgar o valor gasto com dativos – advogados que assumem a posição de defensor público na falta de um. De janeiro a abril deste ano, já foram feitos 12.043 pagamentos com gasto de R$ 5.200.612.
Segundo a Adepes, o salário inicial de um defensor público no Estado é de R$ 10,3 mil (nível 1,1).

Sem candidato próprio
Se a aliança entre o PPS (Cidadania) e o PDT vingar até as eleições do ano que vem, e o PPS apoiar mesmo os pedetistas na Serra, conforme a coluna Plenário noticiou nessa quarta, o PDT não deve ter, em Vitória, candidatura própria. A possibilidade de ter um candidato na disputa da capital foi mencionada pelo novo presidente do PDT de Vitória, Júnior Fialho.

Corrida na Assembleia
É verdade que muitos deputados já estão de olho na corrida eleitoral do ano que vem, mas nessa quarta, eles assistiram a uma outra corrida na Mesa Diretora da Assembleia. O deputado Capitão Assumção “competiu” com o velocista Paulo André Camilo, que foi homenageado na Casa. Os dois empataram.

Agora vai?
E após um longo período “descansando” nas gavetas da Assembleia, os dois projetos que criam os Fundos de Infraestrutura e Soberano devem sair do papel na semana que vem.
O presidente da Casa, Erick Musso, garantiu – conforme noticiado nessa quarta por Plenário Online, com exclusividade –, vai colocar os requerimentos de urgência dos fundos e também a LDO em votação na próxima segunda-feira (10). Se a pauta não for obstruída.

Colnago vai à convenção do PSD e cria mal-estar
Gerou mal-estar no ninho tucano a presença do vice-presidente estadual do PSDB, César Colnago, na convenção do PSD, principalmente, porque o evento reuniu adversários do prefeito de Vila Velha, Max Filho (PSDB). Estavam lá o presidente do PSD-ES, Neucimar Fraga, que deve ser candidato a prefeito ano que vem, e o vice-presidente do PSD de Vila Velha, Vitor Otoni. Já tem quem queira questionar a atitude de Colnago na reunião da Executiva, na segunda-feira.

Em prol dos jovens
A presidente da Comissão da Jovem Advocacia da Ordem dos Advogados do Brasil - seccional Espírito Santo (OAB-ES), Bárbara Néspoli, está conversando com os senadores capixabas para acompanhar a tramitação do PL 2168/2019, que põe fim à cláusula de barreira que limita a profissionais com mais de cinco anos de atuação concorrer aos quadros do Conselho da Ordem.

Menos imposto
A deputada Janete de Sá protocolou projeto que reduz de 12% para 7% a alíquota de ICMS para circulação interestadual do café conilon produzido no Estado, igualando a alíquota já existente no café arábica.

Junho vermelho
A Secretaria de Estado do Trabalho lança nesta quinta-feira (6), no Tribunal de Contas, a campanha “Junho Vermelho” que visa combater o trabalho infantil. Durante todo o mês, a secretaria vai contar com ações sobre o tema.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora

Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados