search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Dedé passará por cirurgia, mas pode voltar a jogar em 2019

Esportes

Esportes

Dedé passará por cirurgia, mas pode voltar a jogar em 2019


Dedé comemora o primeiro gol do Cruzeiro contra o Botafogo (Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro E.C.)
Dedé comemora o primeiro gol do Cruzeiro contra o Botafogo (Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro E.C.)

O Cruzeiro perdeu um jogador importante para a sequência de jogos do Campeonato Brasileiro. O zagueiro Dedé vem sofrendo com dores no joelho direito e terá que passar por um procedimento cirúrgico. O jogador ainda é aguardado para voltar aos gramados em 2019, mas já é certo que Dedé perderá os próximos compromissos do time.

"O Dedé teve o problema no último jogo (contra o Corinthians) em que saiu com 12 minutos. Inicialmente foi imaginado que era relacionado a uma lesão prévia que ele tem um problema crônico no joelho dele, mas foi observado na reavaliação que havia um corpo livre. O que é um corpo livre? Um fragmento de uma estrutura articular dentro do joelho que estava de uma certa maneira causa irritação no joelho dele e por isso piorou a dor. Inchou, teve um derrame articular", explicou Sérgio Campolina, chefe do departamento médico do Cruzeiro.

"Então, foram feitas novas avaliações e diante disso optei por fazer um procedimento local, vou tirar esse fragmento. É um procedimento feito com anestesia local, sedação, procedimento de pequeno porte, que para ele vai ser muito interessante", complementou.

Desta forma, pode ser que a zaga de Abel Braga seja formada por jogadores da base nos próximos jogos. O zagueiro Léo já iniciou os primeiros treinamentos com o grupo e está recuperado de uma lesão na clavícula, mas sua presença no sábado ainda é incerta. Se isso não acontecer, os jovens Cacá e Fabrício Bruno deverão formar o miolo de zaga celeste.

"Acho que o procedimento vai ajudar no quadro clínico, já que o Dedé está sentindo muita dor, limitação de movimento até para atividades do dia a dia. E, com esse procedimento simples, a expectativa é que resolva a situação, resolva esse problema que ele tem no momento", afirmou.

"A lesão crônica não influenciou nesta situação específica, mas por isso pensei bem e discuti o quadro e indiquei esse procedimento. Clinicamente está com dor e a expectativa é que ele volte o mais rápido para o grupo. O ano não fechou para ele, não vai tirá-lo da temporada."


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados