search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Curdos acusam Turquia de infringir cessar-fogo firmado com EUA

Notícias

Internacional

Curdos acusam Turquia de infringir cessar-fogo firmado com EUA


As SDF (Forças Democráticas Sírias), coalizão política e militar síria liderada pelos curdos, disseram nesta sexta-feira (18) que a Turquia violou o cessar-fogo estabelecido com intermediação dos EUA na quinta-feira (17). Os curdos acusam Ancara de bombardear áreas civis na cidade de Ras al Ain.

A cidade fica na fronteira com a Turquia e é palco, junto a Tal Abyad, da maior parte dos combates entre as forças de Anacara e os curdos.

"Apesar do acordo para interromper os combates, os ataques aéreos e de artilharia continuam a atingir posições de combatentes e assentamentos civis", escreveu Mustafa Buli, porta-voz das SDF, em uma rede social. Bali também afirmou, sem dar mais detalhes, que os ataques no nordeste da Síria causaram mortes.

Segundo a agência de notícias Reuters, foram ouvidos sons de disparos de metralhadora e de bombardeios na fronteira dos países durante esta sexta-feira, apesar de ter ocorrido diminuição ao final da manhã.

Por sua vez, o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, negou a ocorrência de novos confrontos. Ele ainda disse que a zona de segurança, da qual os curdos deveriam se retirar durante a trégua, ocupa 440 km na fronteira entre os dois países.

Para os curdos, porém, a área seria restrita a uma faixa entre as cidades de Ras al Ain e Tal Abyad
Para os curdos, no entanto, a área se limita a uma pequena faixa entre Ras al Ain e Tal Abyad, cidades fronteiriças que foram palco da maior parte dos combates e que estão a apenas 120 km de distância.

A acusação curda se dá um dia depois do estabelecimento de um cessar-fogo entre as duas partes, com intermédio do governo norte-americano.

Mike Pence, vice-presidente dos EUA, anunciou na quinta que a Turquia se comprometera a suspender temporariamente a ofensiva no nordeste da Síria para permitir a retirada das forças curdas que estão na região.

"Uma semana após as forças turcas entrarem na Síria, Turquia e EUA combinaram um cessar-fogo em território sírio. Será uma pausa nas operações militares por 120 horas, enquanto os Estados Unidos facilitam a retirada da milícia curda da área afetada na zona segura", disse o norte-americano na quinta-feira.

O presidente americano, Donald Trump, classificou o resultado da negociação como "ótima notícia" e disse que "milhões de vidas serão poupadas".


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados