Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Coração e rins podem ser comprometidos pelo estresse

Notícias

Saúde

Coração e rins podem ser comprometidos pelo estresse


Ex-professora, Simone Queiroz trocou de profissão e venceu o estresse. (Foto: Kadidja Fernandes/AT)
Ex-professora, Simone Queiroz trocou de profissão e venceu o estresse. (Foto: Kadidja Fernandes/AT)
Hoje, o coração da ex-professora Simone Regina Keng Queiroz, 46 anos, bate rápido de felicidade quando vê os dois netos, porém, há alguns anos, batia descompassado e muito agitado por causa do estresse.

Além do coração, rins e articulações também estavam sobrecarregados e com risco grande por causa das tensões do dia a dia.

Ela contou que passou 22 anos dentro da sala como professora de Português e Inglês para alunos do ensino fundamental e médio. Mas, depois de ouvir dos médicos que os órgãos estavam comprometidos por causa da sobrecarga de trabalho, decidiu parar tudo.

“Trabalhava em dois horários e fazia faculdade de Letras à noite e ainda tinha uma filha pequena para cuidar. Sempre fui muito dedicada à minha profissão e me desgastei muito com as responsabilidades para com os meus alunos. Tudo que demandava um trabalho enorme e sobrecarga”, contou.

Após alguns anos Simone começou a sentir muitas dores nas articulações, inchaços, pressão alta e outras complicações. “Nessa fase, eu era chamada pela família de ‘Maria das Dores’, vivia sob medicação, dormia e acordava cansada”.

Depois de tentar vários remédios e tratamentos, o médico afirmou que a professora teria de fazer uma escolha. “Ele me disse: 'Ou você muda de vida ou não vai poder mais desfrutar da vida que tem. Seus órgãos estão ficando comprometidos'. Levei um susto e foi aí que decidi mudar toda a minha vida.”

Ela contou que começou eliminando todos problemas que lhe tiravam a paz. Um deles foi a sala de aula. Mudou de profissão e decidiu que teria um novo ambiente de trabalho.

“O mar me faz um bem enorme e, por isso, decidi trabalhar embarcada como rádio operadora. Hoje nada me abala, a não ser problemas de saúde da minha família. Mas aprendi a administrar minhas emoções”, contou sorridente.

Simone não está sozinha. Pesquisas nacionais mostram que o trabalho é uma das principais fontes de estresses, afetando qualidade de vida e saúde.

“As pessoas lidam com o estresse de diferentes formas e intensidades . Mau humor, agitação, dificuldade de relaxar e sentimento de sobrecarga constante são algumas das reações psicológicas do estresse”, destacou a psicóloga, Karla Cardozo.

Sinais da sobrecarga

Cansaço constante
Sensação de fadiga constante, mesmo depois de uma noite de sono ou períodos relaxantes. A pessoa estressada está sempre em sinal de alerta.

Irritabilidade
Sentir-se irritado o tempo todo também pode ser um dos sintomas do estresse. Situações que antes não incomodavam e estão aborrecendo facilmente e mau humor são sinais de esgotamento.

Dores musculares
Como o estresse faz com que o organismo fique em tensão constante, quase sempre leva a dores musculares. Surgem dores na coluna, no pescoço ou mesmo enxaquecas. A falta de libido, que a vontade de fazer sexo, de energia para praticar esportes, trabalhar e estudar podem mostrar sinais de esgotamento.

Falta de concentração
A falta de concentração e de produtividade no trabalho ou na vida acadêmica é sinal de que o cérebro está cansado. A falta de organização e a sensação de desordem também podem surgir. É importante aprender a fazer uma consciência corporal, avaliar os sinais e a leitura do próprio corpo. Ao detectar sintomas de estresse, é preciso procurar ajuda.

Fonte: Especialistas consultados.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados