Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Conheça a Stephanie Lii, a nossa ‘Adele gaúcha’. Confira no vídeo aqui

Música

Conheça a Stephanie Lii, a nossa ‘Adele gaúcha’. Confira no vídeo aqui


 (Foto: )
(Foto: )

Se encontrar a Adele no Brasil, mantenha a calma e não se assuste: grande chance de ser Stephanie Lii, a cantora de 33 anos que ficou conhecida como a ‘Adele gaúcha’. E não precisa de muito para entender o porquê.

A artista franco-brasileira é a estrela do tributo ‘Hello Adele Tribute’, uma homenagem à inglesa. Com 80 minutos de duração e um setlist composto por 17 músicas, incluindo ‘Hello’, ‘Rolling in the Deep’ e ‘Set Fire to the Rain’, a apresentação é inspirada no DVD ‘Live at the Royal Albert Hall’, de 2011. O microfone e o pedestal utilizados em cena são idênticos aos originais – e sim, até a famosa caneca de cachorro de Adele foi incluída no cenário.

Foram investidos aproximadamente US$ 2 milhões no projeto. Stephanie encarou um período de estudo intenso para conseguir interpretar fielmente os trejeitos de Adele. Foi quase um ano de preparação, mergulho em entrevistas e imersão de dois meses em Londres.

“Foi muito engraçado quando comecei a estudar o ser humano Adele. Porque até então eu conhecia a cantora, o que a gente vê na mídia. Quando comecei a ler livros, ver entrevistas, pesquisar como ela é, cheguei à conclusão que a gente não era tão diferente”, explicou Stephanie em entrevista ao Virgula.

Não era só a aparência física ou o tom de voz, é “a forma como a gente vê a vida, como a gente sofre por amor. Ela é muito romântica, eu também. Nós nascemos em datas muito próximas: ela no dia 4 de Maio e eu no dia 5, então as personalidades acabam ficando muito parecidas. É meio assustador na realidade”, revela.

Stephanie começou a cantar aos 9 anos e chegou a fazer shows na China durante seis meses até ser convidada a encarnar Adele nos palcos.

A partir do ano que vem, o tributo deve passar pela América Latina, Europa e Ásia. E apesar de já estar ‘tomando o mundo’, a cantora ainda não conheceu sua grande inspiração. “Quem me dera”, afirmou durante uma live da Top Magazine.

Hello, Adele!

Antes de existir a ‘Adele Gaúcha’, existia a cantora Stephanie. E deixá-la de lado para dar espaço à sua versão cover não foi tarefa fácil. A artista conta que costumava dançar mais no palco, mas “tive que me conter um pouco” para interpretar a inglesa.

O trabalho de “lapidar o diamante” ficou com o diretor artístico Juliano Carvalho. “Quando você está dentro do ser humano não consegue enxergar algumas coisas que as pessoas veem em ti. Eu fui cuidando, lapidando o máximo que consegui. A partir de então entrou a parte de direção artística… ‘Stephanie, tem que cuidar disso, Stephanie, tu tá dançando demais, você está cantando Adele, não dá para dançar tanto'”, relembra, rindo.

“É complicado porque é uma coisa muito minha”. Contudo, apesar de precisar se atentar mais aos gestos das mãos e conter os movimentos no palco, muita coisa também surgiu naturalmente. “Ela é muito tímida, eu também sou. Então algumas coisas eu tive que prestar atenção e outras eu deixei fluir porque não somos tão diferentes uma da outra.”

‘Turning Tables’

E bom, Adele não seria Adele sem suas canções marcadas por melancolia e histórias pessoais. Pois para interpretá-las, Stephanie também reflete suas experiências: “lógico, tem a forma com que eu enxergo algumas coisas, vivências diferentes. Mas resumidamente eu sofro muito por amor, já sofri muito na minha vida, gente, sério. Eu não tenho vergonha de falar isso”, afirma.

‘Turning Tables’ é uma das músicas que mais mexem com ela durante as apresentações. A artista explica que passou por um relacionamento abusivo e a letra a emociona. “É muito complicado quando tu está vivendo aquele relacionamento e não tem ideia que está dentro de algo que está te fazendo mal”, relembra.

“Tu não consegue entender como é que aquele ser humano consegue te machucar. Então a tradução dessa música trata muito sobre não permitir mais que essa pessoa se aproxime, ela fala: ‘next time I’ll be braver, I’ll be my own savior’, ou seja, ‘da próxima vez eu vou ser mais corajosa, eu vou ser minha própria salvadora’, tem uma letra muito forte. Eu posso chorar quando falo dessa música, eu me emociono muito”.

Adele, é você?

A grande estreia de Stephanie Lii na televisão foi no programa ‘Encontro com Fátima Bernardes’. E para sua surpresa, muitos internautas tomaram um susto ao acharem que quem estava presente era a verdade Adele.

“Tem a semelhança, mas eu não imaginei que as pessoas realmente iam achar que era a Adele porque somos parecidas, tem a transformação, mas dá para ver que não é.”

Inclusive, durante um show em Curitiba, a cantora lembrou de um fã chegou que a aparecer na frente do palco com o cartaz “Welcome to Brazil, Adele”. Eita! “Eu não sei se era brincadeira ou se ele foi acreditando que era ela mesmo”, mas Stephanie fez questão de guardar a homenagem inusitada.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados