search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Compacto up! perde versões na linha 2020
Sobre Rodas

Compacto up! perde versões na linha 2020

Nas lojas da marca, o up! está disponível nas configurações MPI, Connect e Xtreme. Preço parte de R$  49.590 (Foto: Assessoria Volkswagen)
Nas lojas da marca, o up! está disponível nas configurações MPI, Connect e Xtreme. Preço parte de R$ 49.590 (Foto: Assessoria Volkswagen)

A Volkswagen acaba de apresentar a linha 2020 do subcompacto up!, que começa a ser entregue às lojas de todo o Brasil nos próximos dias.

Não há mudanças visuais ou mecânicas, mas a gama de versões foi simplificada: a partir de agora, há somente três versões de acabamento e nenhum tipo de opcional. Agora, também decretando o fim do câmbio I-Motion, o subcompacto ficou mais em conta. Parte de R$ 49.590.

Nas lojas da marca, o modelo está disponível nas configurações MPI, Connect e Xtreme. Elas custam R$ 49.590, R$ 54.890 e R$ 56.890, respectivamente. Entram na linha 2020 no lugar das opções Move, Cross e Pepper.

A versão MPI é a única equipada com o motor 1.0 aspirado de até 82 cv e 10,4 kgfm com álcool. Connect e Xtreme vêm com o mesmo 1.0 na versão turbo, que rende até 105 cv e 16,8 kgfm. Em todos os casos, o câmbio é o manual de cinco marchas.

Todas as versões vêm na opção de quatro portas, com ar-condicionado, direção elétrica, DRL (luzes de condução diurna), volante multifuncional, computador de bordo, vidros dianteiros e retrovisores elétricos e suporte de celular no painel. Há ainda banco do motorista e volante com ajuste de altura.

Em relação à antiga configuração de entrada, a versão MPI perdeu sensores de estacionamento traseiros (agora só disponíveis na topo de linha) e faróis de neblina.

No up! Connect há pacote com faróis de neblina, central multimídia e iluminação ambiente no painel.

No visual, ele se diferencia por rodas de liga leve de 15 polegadas e uma faixa na lateral da carroceria.

A versão de topo, a Xtreme, adiciona aos itens da MPI e Connect sensores de estacionamento traseiros. Na aparência, traz retrovisores pintados de preto, rack de teto e rodas de 15 polegadas diamantadas. Há ainda um adesivo com o nome da versão nas laterais. Connect e Xtreme têm também controle de tração.

Garantia

As três versões oferecem três anos de garantia e cinco opções de cores: preta, branca, vermelha (sólidas) e as metálicas prata e cinza.

Junto com o lançamento da nova linha, a Volkswagen também fez questão de celebrar a marca de 300 mil unidades produzidas do modelo na fábrica de Taubaté (SP) desde seu lançamento no Brasil, em 2014.

Lançado no País em 2014, veículo é produzido na fábrica de Taubaté (SP) (Foto: Assessoria Volkswagen)
Lançado no País em 2014, veículo é produzido na fábrica de Taubaté (SP) (Foto: Assessoria Volkswagen)

SAIBA MAIS

Antigas versões

Agora fora de linha, as versões Move, Cross e Pepper eram mais caras. A Move up! ia de R$ 52.860 a R$ 58.800, dependendo do motor e do câmbio – ela tinha a opção automatizada i-Motion. A Cross custava R$ 62.430 e a Pepper era oferecida a R$ 62.830.

Estratégia

De acordo com a marca, “as mudanças no up! integram a estratégia de hatches da Volkswagen no Brasil, (...) que visa simplificar a complexidade da oferta de versões no portfólio, aumentando ainda mais a competitividade dos modelos da marca no mercado nacional”. O Fox já passou pela mesma simplificação, assim como o Golf, que teve suas versões 1.0 e 1.4 descontinuadas.

Câmbio automatizado

Até então, o up! era oferecido em seis versões, sendo uma delas com câmbio automatizado I-Motion. Com a alteração, a Volkswagen deixa de oferecer esse tipo de transmissão em seus modelos por aqui.

Antes do up!, foi a vez de Gol e Voyage aposentarem o I-Motion para dar lugar a um automático convencional.

Fim de linha

A medida segue o movimento do mercado, que vem deixando de lado o câmbio automatizado de embreagem simples. Em cinco anos, as vendas caíram 62,3%.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados