search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Como pedir desculpas
Claudia Matarazzo
Claudia Matarazzo

Claudia Matarazzo


Como pedir desculpas

Final de ano é uma época de confraternização: de encontros, reencontros e, para muita gente, de acertos de mal-entendidos quando as pessoas pedem perdão e perdoam ofensas recebidas. Ou não.

Sim, pois tem gente que é craque em se fazer entender em um segundo e nunca passa dos limites ou ofende os outros.

Já o oposto, infelizmente, anda cada vez mais frequente: todo mundo se acha no direito de ser sincero – e sem muita delicadeza, pois é o estilo corrente.

No entanto, com o passar do tempo, e baixada a poeira, percebe-se que um pedido de desculpas é essencial e pode ser eficiente para retomar, seja a amizade ou mesmo o relacionamento profissional com a outra pessoa.

É nesse momento que a forma faz diferença. Um pedido de desculpas sincero, e feito no momento certo, funciona realmente.

Mas há maneiras de se fazer isso que, em vez de melhorar, pioram muito a situação.
Veja só como não cair nessa armadilha.

“Desculpe, mas” – Usar o “mas” não rola. Já fica claro que você não está convencido de suas desculpas.

O “ mas”, em geral, anula o efeito de tudo o que vem antes dele.

“Eu sinto muito se você se sente (ou pensa) assim” – Esse tipo de frase é como colocar a “culpa” do que está errado no outro.

É como se ele é que estivesse errado; e você, certo.

Acredite, isso só piora a situação, pois faz você parecer convencido e condescendente.
Quando nós estamos muito ofendidos e/ou fragilizados com algo, nada pior do que esse tipo de atitude.

“Ok, desculpe! Vamos seguir em frente agora” – Além de grosseiro, a pressa em seguir em frente mostra claramente que você não está nem aí, e só quer formalizar as desculpas.

Mostra também que não se importa a mínima com o que sente a outra pessoa.

“Fulano disse que era para eu pedir desculpas, então...” – Esse, então, é o fim do mundo! Em geral, é um pedido muito pouco convincente, além de deixar claro que você não pediria desculpas se não fosse o amigo em questão ter praticamente obrigado você a isso.

Quando pedir desculpas – De maneira geral, sempre que você achar que errou ou ofendeu alguém.
Se for algo leve, como uma gafe, por exemplo, faça isso discretamente no mesmo momento. E pronto.

Há situações mais delicadas. Essas exigem que se escolha um momento propício.
Se esse momento não se apresentar naturalmente, procure a pessoa. Vale até áudio de voz, tá?

Em público – Se estiver em uma roda de pessoas, faça isso de forma clara, para que, além da pessoa ofendida, todos entendam que você se desculpou.

Isso faz diferença para quem foi ofendido – e demonstra a sua capacidade de reconhecer erros, o que não é pouco.

Em particular – Muitas vezes, é mais fácil puxar a pessoa de lado e pedir desculpas. Beleza.
Já em outras ocasiões, é preciso procurar a pessoa especialmente para isso. O quanto antes melhor, claro.

Mas, ainda assim, o fato de ter passado um tempo da eventual ofensa, não justifica que ela se perpetue.

Procure sim, marque um encontro (de preferência em um local confortável para a outra pessoa) e explique o motivo do encontro de coração aberto.

Em geral, desculpas são bem recebidas. Se forem sinceras e o outro não se sensibilizar, paciência. Você terá feito a sua parte.
 

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Claudia Matarazzo

Corajosa Regina (sim, a Duarte)

Para não dizer que não falei de Regina, esperei a poeira baixar, o sim se concretizar e as malcriações aparecerem. Porque eram inevitáveis. Vamos combinar: figura pública, namoradinha do Brasil, há …


Exclusivo
Claudia Matarazzo

Quanto tempo devemos ficar em uma visita?

Boa pergunta! Veio de uma seguidora do Instagram, preocupada em não incomodar a amiga. A resposta, como tudo na vida, depende de uma série de fatores. E como visitas ao vivo estão cada vez mais …


Exclusivo
Claudia Matarazzo

Bom momento para ressignificar

O começo de um novo ano merece sempre uma reflexão. Lido com palavras, gosto de pensar que nossas ações/conceitos acompanhem o seu significado, na medida do possível, ao pé da letra. Mas percebo que …


Exclusivo
Claudia Matarazzo

Não é amor. É força mesmo!

Estão me cobrando um comentário sobre a deserção do casal Harry e Meghan da Corte inglesa – e da Inglaterra –, perpetrando seu próprio Brexit. Andei ouvindo as opiniões nesta ou naquela roda de …


Exclusivo
Claudia Matarazzo

Gravidez precoce

A virgindade é a única arma da mulher!”. Cresci ouvindo essa frase de minha mãe. Essa era sua ideia de educação sexual. Parecida com a da ministra Damares. Nós, os filhos – três mulheres e um varão …


Exclusivo
Claudia Matarazzo

Você sabe o que é fandom?

Se não sabe nem esquente porque eu também não sabia. Mas, como todo mundo que gosta de se comunicar, ao saber que era recomendado criar e usar fandoms para aumentar o alcance de meu trabalho nas …


Exclusivo
Claudia Matarazzo

Motivos para agradecer

Não sou eu quem diz, mas a Ciência: gratidão faz bem. Como sempre, em todo início de ano ou de novo ciclo fazemos uma espécie de balanço do que foi bom e o que foi ruim – e 2019 foi um ano especialme…


Exclusivo
Claudia Matarazzo

Como dar festa ao ar livre

Se você tem um quintal, uma varanda ou uma piscina, poderá desfrutar de um pouco de ar fresco e de um amplo espaço aberto enquanto relaxa e conversa com seus convidados. Faça uma lista - Inclua …


Exclusivo
Claudia Matarazzo

Restrições alimentares na minha ceia, e agora?

Final de ano chegou e é um momento de reunir a família e os amigos para uma refeição grande e deliciosa, cheia calorias e amor fraterno. É claro que dá trabalho, mas no final das contas é divertido …


Exclusivo
Claudia Matarazzo

No Natal, desapegue, presenteie e agrade a quem você ama

Já começou o estresse do Natal. Estresse sim! Na TV só se fala em o que fazer com o décimo terceiro, reportagens sobre os presentes que se vai comprar, etc. E quem não tem salário? Nem o primeiro nem …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados