Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Tribuna Livre

Tribuna Livre

Colunista

Redação A Tribuna

Não existe ano letivo perdido, 2020 é de puro aprendizado

| 07/10/2020, 10:38 10:38 h | Atualizado em 07/10/2020, 10:40

De acordo com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), a pandemia da Covid-19 impactou os estudos de cerca de 91% do total de estudantes no planeta, isso representa mais de 1,5 bilhão de alunos.

Esse cenário crítico mostra que os investimentos com educação devem ser aumentados nos próximos anos. Mas vale ressaltar que ninguém perde um ano de vida. Por isso, pais, estudantes e professores não devem acreditar que 2020 foi um ano perdido.

Devemos olhar como um período de aprendizagem. Foi, sim, difícil para muitos se adaptarem ao ensino remoto. As diferenças ficaram mais evidentes, pois nem todos têm acesso a internet ou equipamentos para estudar online. Porém, descobrimos mais uma vez como a tecnologia é nossa aliada. Por exemplo, percebemos nesse momento que os vídeos do Youtube e as aulas online foram importantes fatores que auxiliaram muitos a continuar seus estudos.

Durante a pandemia, vimos que alguns pais que estavam ausentes em relação à vida acadêmica dos filhos passaram a ter um olhar mais atento. Isso trouxe a valorização das escolas. Mas algo que devemos exaltar é o comprometimento dos professores em se reinventar e tentar tornar as aulas do ensino remoto atrativas.

Não é fácil mudar um planejamento de aulas de maneira brusca ou simplesmente adaptar a aula presencial para aula remoto. Mesmo diante dos desafios, os professores buscaram envolver os alunos para que pudessem absorver melhor o conteúdo, mesmo sabendo que o aprendizado é mais efetivo em aulas presenciais.

É importante lembrar que aprender é um processo. Todos têm direito de aprender e cada um tem o seu tempo. A pandemia mudou o modo que estávamos acostumados a aprender e a ensinar. Uma saída provavelmente será aumentar a carga horária de estudos durante o ano de 2021 para que o ano letivo de 2020 seja concluído.

Não adianta lamentar pelos dias perdidos, temos que buscar novas estratégias. No retorno às aulas presenciais, cada aluno deve ser olhado de forma individual para que a escola consiga perceber as diferenças de aprendizado no isolamento.

Outro ponto que devemos estar atentos é em relação ao atendimento psicológico dos estudantes. Vamos ter casos em que algum familiar ou amigo faleceu de Covid-19 ou até mesmo outra enfermidade. Vamos ter casos de ansiedade e depressão e até questões ligadas à autoestima pelo fato dos estudantes não terem conseguido acompanhar ou aprender durante a pandemia. A escola também vai precisar estar atenta para evitar a evasão escolar e, por exemplo, talvez criar um conteúdo que cubra o conhecimento de duas séries. Pode ser uma alternativa. Ter reprovação só vai desmotivar mais esse aluno.

Esse momento é de aprendizado para todos. Acredite: tudo tem seu tempo e tudo dará certo desde que haja esforço. Alunos e professores deem o máximo com o que está ao seu alcance. Não existe ano perdido para quem tem vontade de aprender.

LEONARDO CHUCRUTE é diretor-geral do Colégio e Curso Progressão, professor de matemática e escritor.

MATÉRIAS RELACIONADAS