Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Tribuna Livre

Colunista

Tribuna Livre

Escutar o cidadão para inovar na prestação do serviço público

| 11/10/2020, 10:02 10:02 h | Atualizado em 11/10/2020, 10:06

Ouvir o cidadão é premissa no processo de inovação para a prestação do serviço público. Os problemas são percebidos de fora para dentro. É no dia a dia, no contato direto com quem utiliza os nossos serviços, que as soluções menos esperadas acontecem.

A qualidade da solução está diretamente ligada à declaração correta do problema e à boa escuta de cada um de nós. Em ambientes prestadores de serviços tão variados como o nosso, quanto mais ideias melhor, mesmo que para descartar.

Nesse caso, quantidade é qualidade e seremos mais eficazes na medida em que encurtarmos o tempo entre a formulação e a validação de nossas hipóteses. Geralmente, as soluções no campo da inovação são multidisciplinares. Problemas em uma determinada área precisam ser estudados por diversas perspectivas, levando-se em consideração demais setores do Governo.

Nosso objetivo, neste momento, é agregar forças e buscar novos métodos para simplificar a resolução dos problemas. Não adianta respondê-los com mais complexidade. A inovação pode ser mapeada, estruturada em fases definidas e quantificáveis, de forma a ser impulsionada.

O sistema de inovação no governo do Estado vai desde a melhoria de processos até a criação de novos produtos, por meio do incentivo aos servidores e à sociedade de forma geral para apresentarem suas iniciativas.

O Inoves é exemplo disso. Chegando à 14ª edição, o prêmio tem por objetivo apoiar e reconhecer a inovação no serviço público capixaba. Podem ser inscritos ideias, projetos em desenvolvimento e projetos de resultados, de equipes do Executivo Estadual e Municipal, além de outros Poderes. As inscrições estão abertas e podem ser feitas pelo site inoves.es.gov.br, até o próximo dia 18 de outubro. Ao todo, 10 equipes serão premiadas com recurso de R$ 30 mil, para investimento nas iniciativas vencedoras.

Em paralelo, também estamos selecionando as melhores soluções para 16 desafios da gestão pública, dentre as 445 propostas enviadas por startups de todo o Brasil no 1º Pitch Gov do Espírito Santo, realizado pela Secretaria de Gestão e Recursos Humanos (Seger) e pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação (Fapes).

As propostas aprovadas para a fase de testes receberão, juntas, investimentos de até R$ 500 mil, provenientes do Fundo Estadual de Ciência e Tecnologia (Funcitec).

Não podemos deixar de citar, ainda, a implantação e utilização pelo Governo do Sistema de Gestão de Documentos Arquivísticos Eletrônicos (e-Docs). Ele revolucionou a autuação e tramitação de documentos e processos públicos do Estado, tornando esses procedimentos totalmente digitais.

Além de dispensar o uso de papel, o e-Docs proporciona agilidade no atendimento das demandas, redução de custos operacionais, otimização dos fluxos de trabalho, facilidade de acesso às informações, transparência e segurança dos dados.

O modelo de gestão deve ser sempre aperfeiçoado. A inovação é fundamental para a sobrevivência de qualquer organização, inclusive a nossa. Estamos fortes neste propósito!

Lenise Loureiro é secretária de Estado de Gestão e Recursos Humanos.

MATÉRIAS RELACIONADAS