search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Clássicos do Cinema Marginal em Vitória

Entretenimento

Para Assistir

Clássicos do Cinema Marginal em Vitória


O cinema barato, estilo uma câmera na mão e uma ideia na cabeça, está em exibição no Centro Cultura Sesc Glória até o próximo dia 19. A Mostra Cinema Marginal celebra a produção independente, experimental, do final dos anos 1960 e início dos anos 1970 no Brasil.

Suspense  em “O Bandido da Luz Vermelha”, de Rogério Sganzerla (Foto: Divulgação)
Suspense em “O Bandido da Luz Vermelha”, de Rogério Sganzerla (Foto: Divulgação)
Na mostra, clássicos da pornochanchada, como “A Super-Fêmea”, um dos primeiros filmes de Vera Fischer; produções experimentais como “Meteorango Kid - O Herói Intergalático” e “Bang Bang”, documentários como “Tudo é Brasil”, e um dos mais célebres filmes da época, “O Bandido da Luz Vermelha”.

O filme de Rogério Sganzerla traz o ator Paulo Villaça na pele de João Acácio Pereira da Costa, o Bandido da Luz Vermelha, figura violenta que invadiu e roubou pelo menos 150 mansões da elite paulistana, entre os anos de 1966 e 1967.

Destaque ainda na mostra para a exibição de “À Meia-Noite Levarei Sua Alma” (1964), a primeira aparição nos cinemas do coveiro Zé do Caixão, personagem criado e vivido por José Mojica Marins, que também assina a direção. No clássico do terror nacional, o terrível coveiro está disposto a tudo para ter o filho perfeito para as trevas.


PROGRAMAÇÃO:

Mostra Brasil Marginal
O quê:
Exibição de uma seleção de filmes que se destacaram no contexto da produção cinematográfica brasileira, o chamado Cinema Marginal
Quando: 22/10 a 29/10
Horário: Sempre às 18h20
Onde: No Centro Cultural Sesc Glória, Centro, Vitória
Quanto: Grátis
Programação:

22/10

“Tudo é Brasil”, de Rogério Sganzerla - Documentário sobre o período em que o cineasta Orson Welles (1915-1985) esteve no Brasil, em 1942, para a realização de “It’s All True”. Clas.: Livre.

23/10
“A Super-Fêmea”, de Anibal Massaini - Nesse clássico da pornochanchada, Vera Fischer protagoniza a Super-Fêmea, uma garota-propaganda que irá vender a pílula do homem.

Zé do Caixão: clássico do horror (Foto: Divulgação)
Zé do Caixão: clássico do horror (Foto: Divulgação)
24/10
“A meia noite levarei sua alma”, de José Mojica Marins - O cruel coveiro Zé do Caixão é obcecado em gerar o filho perfeito. Clas.: 16 anos.

25/10
Exibição dos curta-metragens “Candeias: da boca para fora”, de Celso Gonçalves; “O Galante Rei da Boca”, de Alessandro Gamo e Luis Rocha Melo; “Boca aberta”, de Rubem Xavier; e “Soberano”, de Kiko Molica e Ana Paula Orlandi.

26/10
“O Bandido da Luz Vermelha”, de Rogério Sganzerla - Inspirado no caso verídico de João Acácio Pereira da Costa, conhecido como Bandido da Luz Vermelha, preso em agosto de 1967. Clas.: 16 anos.

27/10
“Meteorango Kid – O Herói Intergalático”, de André Luiz de Oliveira - Jovem universitário revoltado faz tudo o que pode para chocar a sociedade burguesa de sua cidade. Clas.: 16 anos.

29/10
“Bang Bang”, do cineasta Andrea Tonacci. Durante a realização de um filme, um homem se vê envolvido em um romance, perseguições, discussões e enfrenta um bizarro trio de bandidos. Classificação: 14 anos.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados