Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Cinco mulheres lideram apostas para Nobel de Literatura. Veja quem são

Notícias

Internacional

Cinco mulheres lideram apostas para Nobel de Literatura. Veja quem são


Maryse Condé, Lyudmila Ulitskaya, Olga Tokarczuk, Margaret Atwood e Anne Carson (Foto: Reprodução/Youtube)
Maryse Condé, Lyudmila Ulitskaya, Olga Tokarczuk, Margaret Atwood e Anne Carson (Foto: Reprodução/Youtube)

Na manhã desta quinta (10) será anunciado o prêmio Nobel de Literatura e cinco mulheres lideram as apostas. Anne Carson, Margaret Atwood, Maryse Condé, Olga Tokarczuk e  Lyudmila Ulitskaya são as mais cotadas ao prêmio.

Neste ano, dois prêmios serão concedidos, já que a Academia Sueca, responsável pela escolha, passou por um escândalo que impediu a entrega da honraria em 2018.

A entrega foi cancelada após o fotógrafo franco-sueco Jean-Claude Arnault, que administrava uma fundação cultural que recebia fundos da Academia, ter sido acusado de estupro. Ele era casado com a poeta Katarina Frostenson, que é membro da academia.

O fotógrafo também foi acusado de vazar nomes de vencedores do Nobel de Literatura. A fundação Nobel cancelou a premiação do troféu literário em 2018 e anunciou, em março deste ano, que a premiação seria em dobro. Sendo assim, serão anunciados dois vencedores, um relativo a 2018 e outro, a 2019.

Todos os anos casas de apostas tentam prever os ganhadores e há escritores que sempre aparecem como principais das listas. O queniano Ngugi Wa Thiong' ("Pétalas de Sangue") é um velho conhecido e neste ano ocupa a 6ª posição. O japonês Haruki Murakami, autor de "1Q84", aparece logo em seguida.

Aos 90 anos, Milan Kundera ("A Insustentável Leveza do Ser") é o 19° colocado e mais outro que costuma estar entre os mais bem cotados. O escritor Phillip Roth, que morreu no ano passado, também era um assíduo da lista, mas nunca conquistou o prêmio. Neste ano, pela primeira vez, apenas escritoras mulheres lideram a lista. Veja a ordem e quem são:

1. Anne Carson 
Apesar de ser considerada uma das grandes poetas da atualidade, a canadense marcou sua estreia brasileira só em 2017 com seu livro " O Método Albertine". Ela também é uma elogiada tradutora e ensaísta.

Anne Carson  (Foto: Reprodução/Youtube)
Anne Carson (Foto: Reprodução/Youtube)

2. Margaret Atwood
O nome mais pop entre as primeiras colocadas, Atwood ganhou popularidade mundial após seu livro "O Conto da Aia", publicado em 1985, ter sido adaptado para a série "Handmaid's Tale". Seu último lançamento, o livro "The Testament", é a continuação do seu clássico. Ela também é finalista do Man Booker deste ano.

Margaret Atwood (Foto: Reprodução/Youtube)
Margaret Atwood (Foto: Reprodução/Youtube)

3. Maryse Condé
A escritora do território francês de Guadalupe, no Caribe, recebeu o prêmio da New Academy de Literatura, criado depois que o prêmio do ano passado foi cancelado. Ela escreveu cerca de 20 romances, incluindo "Segu" e "Eu, Tituba: Bruxa Negra de Salem".

Maryse Condé (Foto: Reprodução/Youtube)
Maryse Condé (Foto: Reprodução/Youtube)

4. Olga Tokarczuk
É uma romancista, ensaísta e roteirista polonesa, autora de "Flights", entre outros livros. Best-seller em seu país, a autora ficou famosa mundialmente após ganhar o Man Booker Prize com "Bieguni" (vagantes).

Olga Tokarczuk (Foto: Reprodução/Youtube)
Olga Tokarczuk (Foto: Reprodução/Youtube)

5.  Lyudmila Ulitskaya
Nascida em 1973, é uma romancista russa e já foi finalista do Man Booker. Ainda não tem livros publicados no Brasil. Nem sempre as apostas conseguem acertar. Em 2017, a vitória o japonês Kazuo Ishiguro, autor de "Não me Abandone Jamais", foi considerada uma escolha mais tradicional após a Academia ter premiado o músico e compositor Bob Dylan no ano anterior.

Em 2015, foi a vez da jornalista bielorrussa Svetlana Aleksiévitch, que escreveu "Vozes de Tchernóbil", abocanhar o prêmio. A Academia Sueca, fundada há 233 anos pelo rei da Suécia para proteger o idioma do país, é quem escolhe o vencedor do Nobel de Literatura. Outras organizações suecas selecionam os vencedores de outras categorias e um comitê da Noruega concede o Nobel da Paz.

Lyudmila Ulitskaya (Foto: Reprodução/Youtube)
Lyudmila Ulitskaya (Foto: Reprodução/Youtube)


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados